10 de fevereiro de 2018

Timothée Chalamet, filmes e Oscars.


   Decidi ver o filme pela segunda vez (Call Me By Your Name). Por mais que discutamos a banalidade do argumento - não há novidades em amores na adolescência - há ali qualquer coisa que o torna especial. Discuti isso na minha crítica, numas publicações abaixo. Muito se deverá, estou seguro, à fantástica interpretação de Timothée Chalamet, um nome que me era, e ao público em geral, absolutamente desconhecido.

   No meio, if you know what I mean, Armie Hammer tem suscitado todo o tipo de reacções de agrado. Também ele, de certa forma, foi catapultado para a fama. Falemos de homens: Hammer é-o mais do que Chalamet, um miúdo com vinte e três anos. No limite, agradar-me-ia mais. Mas não foi assim. O jeito de Chalamet conquistou-me desde o primeiro momento, e tenho visto muitas entrevistas suas, as que estão disponíveis no Youtube. O seu sentido estético e a sua aparente inocência no modo como vem lidando com a exposição e o assédio, que se somam às suas características físicas, tornam-no no meu mais recente crush

   Estou muito curioso para o ver em Lady Bird, que vai estrear em breve. Sei ainda que vai participar no novo filme de Woody Allen e num filme da Netflix. É a estrela do momento. Segundo li, a ganhar o Oscar de Melhor Actor, será o primeiro a conquistá-lo não tendo atingido um quarto de século. Na categoria de Melhor Filme, e em virtude de Moonlight ter arrecadado a estatueta no ano passado, não acredito que a Academia se repita. Falamos de histórias diferentes que, contudo, se tocam na abordagem à homossexualidade.

   E por falar em filmes, esta terça vou assistir ao Forma da Água, nomeado para um sem-número de categorias. Vou de cabeça arejada e sem spoilers, como gosto, para ser surpreendido.

4 comentários:

  1. Ele é mesmo surpreendente como ator. Para mim, no entanto, o filme em sim é mediano. Não vale toda a áurea com que o adornaram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como actor e como homem. Heheh Gosto muito dele. O filme, sim, é bonito, eu gostei. A história não é nada de excepcional.

      Eliminar
  2. um filme tranquilo :)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)