13 de abril de 2011

A Cor da Tarde


Sim, sobrevivi a dois testes às duas cadeiras nucleares deste ano. De sublinhar - e é aí que reside o mérito - que ambos foram em dois dias seguidos. Pouca coisa... Algo como perto de duas mil páginas até nem é assim tanto. LOL Claro que foi uma leitura gradual, com tempo e sem pressas. Vou estudando e lendo dia após dia, logo, tudo se torna bem mais fácil.
Acho que o esforço despendido para ajudar o R. irá compensar. Vi-o, pela primeira vez, convicto durante os testes. Por vezes, lançava um olhar discreto para ver se ele escrevia muito ou pouco e se o fazia com segurança. Pareceu-me que sim.
O último teste foi hoje. Último, claro, destes dois. Só tenho a criticar o tempo que nos dão. É manifestamente insuficiente responder a tantas perguntas numa escassa hora. Bom, enfim, se nos debruçarmos no essencial até que vai lá.
Hoje, depois do teste, fomos almoçar em turma. Detesto almoços de turma! Gosto de almoçar com quem gosto e queria almoçar apenas com o R. - evidentemente que gosto de mais pessoas da minha turma. Não sei, projetei que almoçaríamos os dois, sossegados, sem ninguém a atrapalhar. Estragaram-me os planos. Há lá com cada faminto!... Só faltava lamberem os pratos com tanta sofreguidão a comer. Uff!...
Depois do almoço, o R. fez-me um convite. Convidou-me para irmos a algum lugar comer um gelado ou algo do género. Fez-me o convite à porta da faculdade, quando mais ninguém estava presente. Puxou-me o braço delicadamente e propôs-me o convite. Aceitei, até porque nada mais tinha para fazer de tarde.
Fomos até ao Centro Vasco da Gama. Nunca gostei tanto daquela espelunca. LOL Foi fantástico. Demos uma volta pelo shopping, depois saímos e fomos concretamente até ao Parque das Nações. Passeámos um pouco pelo rio. Ele comprou-me um gelado daqueles de cone com três bolas (LOL) e comprou um Magnum de Amêndoas para si (detalhes super importantes! LOL).
Tenho - melhor - tinha um certo mal-estar com aquela zona. Foi lá que dei o meu primeiro passeio com um rapaz que prefiro nem me recordar. Consegui abstrair-me de tudo e posso dizer que foi uma tarde fantástica, não obstante aquele calor infernal que se fez sentir na capital.
Ele, hoje, até estava bem vestidinho. Uma t-shirt amarela com uns estampados coloridos, uns jeans normais e uns ténis novos! Até fiquei admirado. Agora usa umas fitas de cor no pulso. Uma aberração... Enfim, gostos são gostos.
Não é que me carregou os livros! Oh, um querido! Eu explico: apesar de ter imensas malas e mochilas, quando tenho testes, exames, ou afins, gosto de trazer os cadernos da disciplina a que vou ser avaliado e os respetivos livros ou sebentas na mão. É uma forma de tê-los sempre disponíveis. Então, para eu não estar carregado com aquilo na mão, ele fez questão de mos levar. (: Foi tão fofo da sua parte.
Trata-me como eu gosto de ser tratado. Às vezes (Deus me perdoe este pensamento!), até parece um empregado girinho, da minha idade, que tenho para me acompanhar. LOL Calma, não o vejo dessa forma.
Perguntarão vocês (e bem): «E mais, mais?»
Eu respondo (tcharan): Mais nada.
Demos o passeio à beira-rio, falámos, sentámo-nos num daqueles blocos brancos e nada mais. Claro que houve alguns olhares, aquele climazinho, mas tudo ficou por aí.
Sejamos honestos: está tudo dito. Então, convida-me para comer um gelado, passeamos como dois namorados, rimos, brincamos, etc... Que programa tão hetero, não haja dúvida!...
Considerações à parte, gostei mesmo. Não sei se foi da luz, do clima, de todos os pormenores, mas foi uma tarde tão mágica. :)
Nem eu, nem ele precisamos de mais.
É bom assim.

8 comentários:

  1. estava tudo bem até às tuas duas últimas frases. até eu que não te conheço, não acredito. teima à vontade, mas claro que precisas de mais. podes enganar muita gente, mas a ti mesmo não consegues.

    um abraço forte

    ResponderEliminar
  2. Fico feliz por ti.
    Ainda estou no sprint final, na corrida para os exames :)
    Até já.

    ResponderEliminar
  3. Vocês os dois qualquer dia...
    Essas saídas são sempre boas e parece-me que ele gosta bastante da tua companhia e respeita-te, o que é bom.

    ResponderEliminar
  4. Às vezes são as coisas mais simples que mais felicidade nos trazem =)
    abr

    ResponderEliminar
  5. Subscrevo inteiramente o comentário do Speedy.

    ResponderEliminar
  6. Concordo plenamente com o Lobo Solitário. Mas, logo de seguida, concordo com o Pinguim-Speedy.

    Dá tempo ao tempo. Já tens o seu respeito, companhia... O estudo em pares tem valido a pena. Quando menos esperares...

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. Subscrevo o que o Speedy disse! Mas ainda tenho a esperança de que um dia nos supreendas com um post a contar que houve mais! E parece-me que já esteve mais longe.
    Da minha parte, já sabes que sou um entusiasta!
    Abraço,
    Ikki

    ResponderEliminar
  8. Oh que fofinhos! Esperamos que venham mais (e melhores)!

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)