20 de março de 2010

Everyday is so wonderful...

O desenho e o cd dos Queen jazem em cima da mesa à sua espera. Mais um ano em que não apareceu para o-almoço-simpático-só-nós-os-dois-neste-dia-tão-especial. Em todo o dia aguardei pelo seu telefonema, quando lhe enviei uma mensagem para o voice mail por estar incontactável. À tarde, telefonei-lhe novamente e atendeu uma senhora cuja voz eu nunca tinha ouvido. Disse-me que era uma "amiga especial". Não existindo outra alternativa, deixei o meu recado à "amiga especial". Não pedi nada, apenas um telefonema, um beijo telefónico e, quem sabe com muita sorte, uma visita para entregar os presentes.
O tempo passou e nada mudou. Nem eu mudei, que continuo a acreditar nas reuniões extra, nas deslocações prioritárias, nas horas imprescindíveis...
O cd vai aguardar embrulhado, a voz de Freddie Mercury não se irá ouvir por estes dias; o desenho vai para a gaveta. O seu destino é tão inútil quanto o facto de existir.
Passou um dia bom? Espero que sim. Fico satisfeito com a sua felicidade.

...and suddenly, it's hard to breathe...

Não é por morrer uma andorinha que acaba a Primavera.
Muito menos quando ainda está a começar.

5 comentários:

  1. Sem dúvida. E a Primavera, essa estação de (re)nasceres, trará tantas novidades...



    Stay Well

    ResponderEliminar
  2. Olá Nelson :)
    Eu conheço todas as músicas da Mariah e tenho todos os seus álbuns. Também para mim ela é uma enorme fonte de inspiração.
    Impressionou-me bastante o facto de encontrar outro fã da Mariah, o que em Portugal não é muito comum, diga-se... xD

    Obrigado pela simpatia das tuas palavras. :)

    ResponderEliminar
  3. Um texto que mostra uma natural desilusão; mas como tu próprio reconheces, é muito mais importante estar atento à Primavera que às eventuais andorinhas...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Fiquei um pouquinho triste, mas já passou. A Primavera começa agora a sorrir. :)
    Abraço, Pinguim.

    ResponderEliminar
  5. Embora o desfecho não o seja motivo para tal, não consigo deixar de sorrir ao ler isto.
    A forma como está escrito e como nos faz viajar por esse pedacinho da vida de quem escreve é magico.

    Sorry

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)