1 de agosto de 2012

Olimpíadas.


 A sobremesa estava enjoativa. Não sei se dos fios de ovos que afastava com o garfo ou se dos pedaços de noz que não conseguia digerir, a verdade é que a fatia de bolo depressa se desmoronou com o terramoto que infligi no pobre prato. A avó franzia os olhos à minha indiferença pela deliciosa iguaria, sabendo, contudo, que nunca fui chegado a doces. Bom, pelo menos não a doces que consigam afastar-me do semblante sisudo que jurei manter durante todo o dia. Digamos que não quis esboçar qualquer sorriso de satisfação e, com certeza, não o teria conseguido evitar.

 Na televisão passava a prova de judo, seguida de variadas provas às quais prestei alguma atenção, influenciado pelo ambiente monótono que se vivia num espaço que, apesar de amplo, ainda espelhava a correria dos empregados durante a enchente da hora de almoço.
 Fiquei impressionado pela fugacidade da esperança e da crença numa vitória. Em poucos minutos caem sonhos mantidos e alimentados durante anos, sustentados com carinho, trabalho e dedicação. Um esforço que se torna inglório. Os contrastes do choro criaram uma linha invisível que entrou pelas minhas órbitas, atravessando as minhas córneas, deixando impressas na retina imagens que me mantiveram a atenção. Para o atleta judoca cubano que acabara de perder, nem uma salva de prata consolaria aquele pesar. Meio como o bolo que desfizera minutos antes, quando o último troço de noz foi triturado pela colher de sobremesa.

10 comentários:

  1. A vida é assim mesmo Mark. Uns ganham e outros perdem. É assim em tudo nessa vida. Seu bolo não deveria ter ficado no prato :)

    Abraços brasileiros!

    ResponderEliminar
  2. acho q ainda não saíste do modo "faculdade". tens q relaxar mais e desfrutar as poucas férias. daqui a pouco as aulas recomeçam e voltas ao stress.
    bjs.

    ResponderEliminar
  3. Ty: O bolo engordar-me-ia. :D

    abraço :3

    Margarida: Tenho um mês e meio, embora passe a correr. :s

    beijinho :*

    ResponderEliminar
  4. Todos se preparam durante 4 anos, mas só um pode ganhar.
    Eu fiquei triste por alguns, mas em especial pela Telma.

    ResponderEliminar
  5. sad eyes: É a maior consagração que um atleta de alta competição pode almejar. :')

    abraço :3

    ResponderEliminar
  6. ah, e obrigado por seres o meu primeiro seguidor! :)

    ResponderEliminar
  7. Ei Mark,
    passa aqui pra ler os textos do
    Blogueiro do Palhaço Poeta, vamos adorar seu comentario:
    http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/2012/07/um-santo-devasso.html

    ResponderEliminar
  8. para muitos, nos jogos olimpicos, o treino que fizeram durante quatro anos acabou em menos de 1 minuto.
    mas a vida é mesmo assim, uns perdem e outros ganham.

    ResponderEliminar
  9. bladiceia: Tens toda a razão. :|

    ResponderEliminar
  10. Todas as pessoas nasceram para competir como quiserem. Mas...como é que alguém pode ganhar, se ganhar significa que alguém vai perder?

    Hughie :333

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)