20 de agosto de 2012

Fuga permanente.


  O quotidiano tem um efeito devastador em mim. As horas ganham um peso extraordinário, sentindo cada minuto a passar no relógio. Em casa da avó, onde ainda reside um velho habitante de pêndulo, relíquia de gerações anteriores, somos assombrados à passagem do tempo.

  Comecei, então, a pensar na faculdade com carinho. Creio que é devido ao facto de estar a meio de concluir a licenciatura. Apercebo-me da seriedade do que faço, uma vez que, quase sempre, ajo mais por instinto do que por premeditação, não deixando, contudo, de decidir conscientemente acerca dos momentos mais importantes da minha vida.

  Dizem que o terceiro ano é a trave-mestra do curso. Que nele se encontram as disciplinas mais difíceis, as matérias mais densas. Que exige mais estudo, uma maior atenção e dedicação. Parecia-me tão longe, distante, mas afinal está a menos de um mês de se concretizar. Algum temor que existisse deu lugar à expectativa, à vontade de recomeçar. Devo ser dos poucos que não começa a olhar para o calendário com um ar de desilusão, rogando-lhe maldições infinitas por já ser perceptível um odor a Setembro.
 Terei crescido mais um pouco. As férias, provavelmente, perderam a réstia de infância ou de sonho que ainda teriam.

  Aguardo pela compra do material. Quero uma pasta igual à de uma colega. A pasta dela, em tons verde-claro e de plástico, armazenava-lhe as folhas das aulas na perfeição, poupando-lhe infinitas dores de cabeça e horas de exaustivo trabalho. Nada que não fizesse com o meu dossier laranja, embora evite estragar as argolinhas das folhas, para além de evitar o embaraço de ver algo que tanto estimei convertido num objecto velho e usado, de capa sulcada pelos aros do arquivador metálico.

  Penso em aulas, estando de férias. 
  Indubitavelmente, são as primeiras férias de adulto que vivo.

14 comentários:

  1. Será a entrada em mais um ano, que, como todos os outros, decorrerá sem grandes problemas!

    Agrada-me estar de volta e ler os teus textos, senti a falta deles [e de ti também!]! ^^

    Abraço grande com muito carinho :3

    P.S. - O Vappy manda-te beijinhos! :333

    ResponderEliminar
  2. Horus:

    Esperemos que assim seja. :)

    Oh, obrigado pelas palavras. :3


    abraço carinhoso e beijinhos enormes para o Vappy! *_*

    ResponderEliminar
  3. Vais desculpar-me o que te vou dizer, até porque te legitimas no final, mas Mark... tu brincas? :) Brincas de brincar, de nao pensar, de viver o instante e simplesmente ser? :)

    Porque se a responsabilidade é importante, estar sempre a fervilhar sobre tudo nao será uma afronta ao esp+irito que também se quer livre? :)

    De qualquer forma ontem passei jo Pao Açucar e também ja vi o Regresso às Aulas ;)

    Um abraço, Mark.
    O teu :)

    ResponderEliminar
  4. Daniel:

    Oh, nada há a desculpar, aliás, até há a agradecer. Os alertas são sempre bem-vindos, sobretudo de pessoas mais maduras e experientes. :')

    Sabes, apesar de me considerar uma pessoa informal, preocupo-me demasiado com tudo. :|

    O Regresso às Aulas que detestava e que agora aguardo. A vida não pára de me surpreender. :D


    abraço :33

    ResponderEliminar
  5. Cada coisa a seu tempo...

    :)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  6. Francisco:

    Quando estiver em aulas, provavelmente ouvir-me-ão clamar por férias... Sou deveras inconstante. :D


    abraço :3

    ResponderEliminar
  7. aproveita as férias, Mark. são preciosas. não desejes assim tanto as aulas.
    parafraseando o clube dos poetas mortos, carpe diem :)
    bjs.

    ResponderEliminar
  8. Margarida:

    Tens imensa razão, mas sinto falta de ter a cabeça ocupada com alguma coisa. :|

    Porém, vou tentar seguir o teu valioso conselho. :)


    beijinhos :*

    ResponderEliminar
  9. Também me preocupo prematuramente com a universidade. Tenho de fazer escolhas consoante o que quero tirar em mestrado. Eu não sei o que quero e todas estas decisões flutuam no meu pensamento enquanto que eu me afogo :s

    ResponderEliminar
  10. Abacalhoado:

    Sobretudo, deves escolher algo de que gostes realmente.
    Eu vivi o mesmo dilema que tu: estava indeciso entre dois cursos. Pensei mais com a razão do que com o coração, mas não me arrependo.

    Reflecte bem!


    :3

    ResponderEliminar
  11. É um momento importante, por isso pensas nele mesmo em férias.

    Mas é bom ter a capacidade de desligar nos momentos de descanso, e é muito bom quando o conseguimos.

    Bom resto de férias :)

    ResponderEliminar
  12. sad:

    Completamente! Eu não consigo "desligar-me" da faculdade nestas férias, porque até agora sempre tenho conseguido. Creio que se trata do facto de estar a meio. Começo a ver o fim e, inerentemente, fico ansioso.


    Muito obrigado. :3

    ResponderEliminar
  13. As minhas férias ainda não são de adulto... mas falta pouco


    És maravilhoso

    Keep going

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)