30 de janeiro de 2012

Eu quero ver o pôr-do-sol.


 Até hoje, nunca vi um verdadeiro pôr-do-sol. Um pôr-do-sol extasiante, que me marcasse de forma indelével. Ontem, de tarde, quando me desloquei àquele jardim que é só meu, tentei observar o Sol enquanto este desaparecia no horizonte. O frio começava a fazer-se sentir. Nunca tive o hábito de caminhar com o casaco vestido, transportando-o envolto no braço, para desagrado da mãe que quase sempre me dá um raspanete ao ver-me chegar sem qualquer agasalho que me cubra o tronco. Senti a brisa de final de tarde a trespassar-me as costas desprotegidas. Impulsivamente, abracei-me, de forma a aquecer-me o máximo possível.
 Ao longe, na minha direção, um casal e uma menina divertiam-se e brincavam descontraidamente. A menina, pequena, subiu para as cavalitas do pai e ria como se não houvesse amanhã. A mãe, protetora, temia a cada desequilíbrio do pai provocado pela irrequietude da criança. Ao vê-los, lembrei-me daqueles folhetos de planeamento familiar que pretendem passar a mensagem de uma família feliz. Parecia uma fantasia. Nestes momentos, uma máquina fotográfica fará toda a diferença. Se tivessem a noção de como irradiavam felicidade, com certeza teriam querido perpetuar aqueles sorrisos.
 Dois rapazes corriam, fazendo desporto. Um deles reparou em mim. Baixou-se, fez flexões e voltou a olhar para mim. Fixou o olhar, que evitei.
 Não!... Esquecera-me do Sol! Mais uma vez, não pude ver o seu ocaso.
 Sabia que não seria especial, num local paradisíaco, mas seria o meu momento.
 Tive frio. Levantei-me, vesti o casaco e saí.


9 comentários:

  1. Eu adoro ver sempre o pôr do Sol,

    Momento kodac mesmo :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. a verdade é que as pessoas andam sempre tão atarefadas que não tem tempo de contemplar um pôr-do-sol. É raro até pra gente, ver esse tipo de coisa em sua plenitude

    estou seguindo

    ResponderEliminar
  3. Você é um rapaz bem introspectivo e inteligente. Gosta sempre de refletir sobre sua vida. Acho bacana o jeito como você escreve seus pensamentos. Um dia verá um lindo pôr do sol, tenho certeza disso.

    Ps.: Vista um casaco hein!!! senão sua mãe vai lhe dar um bronca e com razão. ahahha

    Cuide-se rapaz. Abraços brasileiros.

    ResponderEliminar
  4. Mark, desculpa perguntar,mas eu mandei uma mensagem sobre o post que você digitou a respeito do Reino Unido de Portugal Brasil e Algarve,mas não o vi publicado. Você ficou chateado com que eu escrevi? Olha, eu só fiz uma análise,sob o ponto de vista brasileiro da História que nos une como países irmãos. Acho interessante sua forma de contar a História, você acrescente riquezas de detalhes com os seus argumentos.

    PS: sua segunda graduação ( aí acho que se chama licenciatura) tem que ser História. você é ótimo nisso)

    Abraços brasileiros, de novo. Já percebeu que brasileiros adora dar abraços. ahahaahah

    ResponderEliminar
  5. Nossa! você falando sobre pôr do sol, lembrei de uma música que 'tá na moda aqui no Brasil. é meia bobinha, mas até que é gostosinha de ouvir. Mas calma, não é "ai, se eu te pego" não. Não agueeeeeeeetooo mais essa música. ahaha, diga-se de passagem ahah. A música que eu 'tou me referindo é "colorir papel" do grupo jamil e uma noites.

    ABRAÇOS.

    ResponderEliminar
  6. Despreocupado, eu não recebi nenhum comentário no post sobre "O Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves"! :( Claro que eu jamais apagaria o comentário, muito menos de alguém tão simpático e educado como tu! Todas as opiniões são bem-vindas. Provavelmente, houve algum engano ou erro quando tentaste enviar o comentário. Espero que te lembres do que escreveste e envies de novo. :)

    Abraço!

    ResponderEliminar
  7. Nem sempre é a beleza da propria coisa, ou a ausencia dessa beleza que deixam marcas. É quase sempre o momento, a companhia, o que sentimos ali.

    ResponderEliminar
  8. Há sempre um pôr de sol em que só nós reparamos...

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)