1 de dezembro de 2010

Dia Mundial de Luta Contra a SIDA


Hoje assinala-se, mais uma vez, o Dia Mundial Contra a SIDA, num momento em que vários estudos indicam uma diminuição no número de casos de HIV por ano. É um progresso, sem qualquer sombra de dúvida. Porém, nas estatísticas de novas infecções descobertas todos os anos, assiste-se a um aumento no número de infectados entre os heterossexuais. Recorde-se de que a SIDA era associada, nos anos 80 do século XX, aos homossexuais e toxicodependentes.
Freddie Mercury morreu vítima de SIDA em 1991. Dia 24 de Novembro (há poucos dias) completaram-se 19 anos desde a sua morte. Foi uma das figuras mais emblemáticas da música mundial e uma das celebridades mais conhecidas de todos os tempos.
É mais um dos rostos da SIDA.

6 comentários:

  1. As últimas campanhas são exemplo disso, algumas delas orientadas apenas aos heterossexuais.
    Ainda hoje li no Público uma reportagem, onde focavam um caso em particular, o de um heterossexual infectado e que a páginas tantas diz que pensava que "isto só acontecia aos toxicodependentes e aos homens que gostam de homens".
    Enfim.

    ResponderEliminar
  2. Ainda há gente burra, Mike.
    Enfim, o preconceito é maior do que as evidências para algumas pessoas...

    Lots of Love for you! ^^

    ResponderEliminar
  3. Há pouco tempo deu uma reportagem muito boa sobre como era viver com hiv... e o meu pai, na sua plena ignorância, afirmou que só apanhavam os senhores que iam às senhoras e os gays.

    Claro, que até há pouco tempo era essa a ideia e a ignorância geral. E portanto muita gente não quis saber. Se o número de infectados gays em Portugal foi diminuindo, é de esperar que o número de heterossexuais tem vindo a aumentar.

    Esperemos que as coisas mudem.

    ResponderEliminar
  4. Quando a SIDA apareceu claro que tinham que arranjar um bode expiatório para pôr as culpas. Mas isso teve um efeito pouco esperado por parte de quem o fez é que hoje os homossexuais, em geral, são muito mais cuidadosos do que os heterossexuais.

    Nem acredito que te lembraste do Freddie Mercury, os Queen são a minha banda preferida.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Filipe: São hábitos ainda enraizados na cultura popular. E, como disseste, durante muitos anos os heterossexuais negligenciaram os seus comportamentos. Hoje, tudo começa a dar os seus tristes resultados... As infecções na comunidade hetero disparam.

    Lots of Love. ^^

    Francisco: Sim, os homossexuais foram apanhados "desprevenidos" naquela época. Actualmente são a parcela da população que mais cuidado tem. Daí o decréscimo na comunidade gay.
    O pai adora os Queen. Durante a minha infância ouvi-os muito. :)
    Ainda bem que gostaste. :))

    Lots of Love. ^^

    ResponderEliminar
  6. Ainda antes do Freddy Mercury houve uma figura pública, cuja morte por causa da Sida, teve um impacto imenso - Rock Hudson!

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)