5 de junho de 2017

Jantar de blogues.


    No sábado, realizou-se o jantar anual de blogues, um evento dinamizador da blogosfera. Venho participando desde a edição de 2013. Conheci alguns amigos, curiosamente os que se mantêm, nesse jantar. À distância de sete, oito anos, posso afirmar, com segurança, que alguns houve que recusei por não me sentir preparado. Preparado para me dar a conhecer. Não por temer, como muitos, perder a oportuna protecção do manto do anonimato, mas por não sentir afinidade suficiente para tal. Continuo a sentir-me confiante para abordar qualquer assunto, e o facto de progressivamente falar menos da minha vida pessoal prende-se ao processo evolutivo natural. As pessoas mudam, e a minha vida é pouco estimulante para que encha publicações.

    O jantar teve lugar num restaurante no Príncipe Real, o Frei Contente, a que faço publicidade porque considero um espaço acolhedor, com pessoal simpático e atencioso. A comida é boa, o preço é acessível. Gostei bastante. Já tinha gostado no ano passado.
    Confraternizou-se, revi um velho amigo. Sentaram-me à cabeceira. Foi fantástico, tive uma visão desafogada sobre os presentes.

    Seguiu-se uma visita curiosa, diria eu, ao bar de um hotel, o The Late Birds Lisbon. Não posso dizer que tenha ficado fã, todavia gostei do conceito e do sossego. A ideia, estou em crer, era a de proporcionar o diálogo, a partilha, o convívio. Ficámos comodamente instalados no piso de cima, com direito a música ambiente vinda de um arraial popular. Foi para lá que seguimos, onde estivemos por breves instantes. Um arraial dos Santos Populares, que Lisboa começa a ficar ao rubro. Muita gente nas ruas, pessoal jovem, sobretudo. Muito consumo de álcool, excessivo.

     A noite, pelo menos em grupo, terminou com a ida a uma festa, se é que lhe podemos chamar assim, a Conga. Foi a minha primeira, e seguramente a última, não porque tenha algo contra, nada disso, mas porque sofrerei, avento eu, de uma hipersensibilidade auditiva. Entrei, fiquei nem dez minutos e saí. Eu sinto dor nos ouvidos. Não se trata de não gostar de sons excessivamente altos; trata-se, isso sim, de um profundo desconforto. Felizmente, o segurança percebeu o meu incómodo e aconselhou-me a falar com a menina, que devolveu o dinheiro. Ainda estive uns minutos sentado num parapeito, à entrada, e fui alvo dos olhares indiscretos de um matulão moreno. Nada que deixasse de me fazer sentir como peixe fora d'água. Muito respeito para quem gosta, eu não me identifico. Prefiro barzinhos, cheguei a insinuar um, que não colheu o apoio necessário.

      E por aqui ficou a minha noite, com uns imprevistos pelo meio, que se ultrapassaram.
      Reitero, uma vez mais, que gostei muito, principalmente pela companhia. Diverti-me, e isso compensa. Aprendi umas coisinhas por outras: noitadas, em circunstâncias análogas, não se repetirão.
      Uma palavra ao organizador, o adolescente, que está de parabéns; à leitora Magg, autora do banner, e a todos os que participaram.

8 comentários:

  1. Adoro estes encontros mesmo com alguns pequenos percalços ... tomara que em Outubro possa haver outro e eu estando por aí com o Marido possamos participar também ... ansioso ... que tudo possa dar certo desta vez ,,,

    Beijão querido ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, o Paulo vem cá. Hmm, aceito o repto e posso eu mesmo tratar de organizar um jantar de recepção, se me permite. Faria muito gosto. :) Excelente ideia, a propósito.

      Vai correr. Hihihi

      um beijão.

      Eliminar
  2. Uhmmmmm Que óptima notícia

    Já temos mais um jantar em Outubro?!

    Fabulástico

    Marca já a minha presença :)

    Beijos grandes aos dois :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Algo intimista, um jantar de boas-vindas ao Paulo e marido, sim. Mais perto da data, tratarei disso. :)

      um beijinho.

      Eliminar
  3. Exijo que contes todos os pormenores do jantar. rsrsrs

    Abraço


    PS: Gostei de te rever. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um jantar recheado de bom humor. :)

      E foi igualmente bom rever-te. Gostei da atenção comigo.

      um abraço.

      Eliminar
  4. Ainda bem que gostaste :)
    Eu nesse dia para além desse jantar também tinha outro mas não deu para ir a nenhum. Ninguém é Deus para estar em vários locais ao mesmo tempo...ops

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consegues ser omnipresente, não é? Ainda não possuímos esse atributo divino. :D

      A ver se consegues estar no jantar de recepção ao Paulo, cof, cof, cof. :)

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)