9 de novembro de 2015

Desafio.


   O Goody, do blogue Good blog Bad blog, seleccionou o meu blogue a participar em mais um dos desafios que pairam na blogosfera. Estes questionários acompanhados de pequenas ilustrações foram muito comuns há uns cinco anos. Regra geral, acabo por aceder de boa vontade. Não faria a desfeita, e sou um pouco como a saudosa Amália: fico sempre emocionado quando se lembram de mim. Há um pouco de hipérbole nesta última afirmação, atente-se. E também não me "caem os parentes na lama" por associar-me a estas iniciativas, que tão-só promovem a interacção e a partilha. É bom para descontrair. Vamos lá...

1. Como escolheu o nome do seu blogue?

   Já contei esta história mais do que uma vez. Ainda que se pense que escolhi As Aventuras como um prenúncio de relatos super emocionantes da minha vida e outros que tais, não tem nada que ver. Em dois mil e oito, havia terminado há poucos meses a tour da Mariah Carey - The Adventures of Mimi - no seguimento do seu álbum multipremiado e o mais vendido do ano (dois mil e cinco) nos E.U.A, The Emancipation of Mimi. Achei piada e inspirei-me. Pronto. As Aventuras... de Mark, eu, claro está. E dá-me certo gozo saber que há quem venha preparado para ler grandes textos pessoais e depois leva com a ocupação neerlandesa do Ceilão.

2. Quantos anos tem o seu blogue?

    Exactamente sete anos e seis meses.

3. Quais eram as suas expectativas quando criou o seu blogue?

   Nenhumas. Daí que durante dois anos não tenha seguido ninguém e tão-pouco alguém me seguia. Escrevia para mim. E ainda hoje não guardo qualquer expectativa. Escrevo porque gosto, porque me faz bem. Não só para mim, evidentemente, de outro modo escreveria num caderno ou algo do género. Mas, em primeiro lugar, tenho o blogue por mim e só porque me dá prazer.

4. Qual o maior desafio em manter o seu blogue?

    Ter assunto. Eu não consigo escrever por escrever. Não tendo uma matéria, que poderá incidir inclusive sobre a minha vida, pontualmente, não me sai uma linha dos dedos. É-me inútil sequer sentar-me em frente ao portátil ou ao híbrido e tentar escrever. A menos que escreva um conto, uma história, whatever, e mesmo aí tenho de estar inspirado.

5. Qual foi a sua maior surpresa na blogosfera?

    Ver relações virtuais extrapolarem para a vida real, digamos assim. Nunca imaginei conhecer pessoas através de um blogue que criei despretensiosamente numa noite de inícios de Maio.

6. O que ainda o motiva a manter o seu blogue?

    Como referi acima, ter prazer na escrita, na partilha. Gostar de dissecar assuntos, escrever sobre temas que me apaixonam.

7. Já teve problemas com comentários de anónimos no seu blogue?

    Já. Há muitos anos. Não passei bilhete. Quem não gosta, tem bom remédio. O que não falta por aí são alternativas. Não ligo a mínima. Se for um comentário ofensivo, nem termino de ler. Apago instantaneamente.

8. O que aconselharia aos novos blogueiros? Quais são as suas dicas?

    Quem sou eu para aconselhar... Talvez para não levarem isto muito a sério. É um blogue, vive-se lá fora. Não ficar preso demais ao virtual. Dicas... Humm, vai um lugar-comum: sejam eles mesmos (risos).

9. Indicar este selo a cinco blogueiros e avisá-los para responderem.

     Como vai sendo de praxe, faça quem quiser. :)




22 comentários:

  1. Acho super legal qdo temos oportunidade de conhecer um pouco mais dos amigos de BlogsVille.

    ResponderEliminar
  2. Ficámos a saber mais um pouco de ti :)

    Grande abraço amigo Mark

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Algumas trivialidades. :)

      abração.

      Eliminar
  3. já te fiquei a conhecer mais um pouquinho. Obrigado ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso gostei de responder a este simples questionário. :)

      Eliminar
  4. Mark, és uma grande caixinha de surpresas. Jamais esperaria ver-te usar expressões como "caem os parentes na lama". LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, porquê? É uma expressão bastante castiça. :) E exprime no imediato o que se pretende, sem rodeios.

      Eliminar
    2. qual a origem desta expressão? e eu sempre disse 'caem os parêntesis na lama' :D e por que raio os ( ) iriam cair na lama? :p homessa! (homessa também é castiço ;) )
      bjs.

      Eliminar
    3. Heheheh, é parentes. Não sei, mas segundo o que fui pesquisar, no seguimento da tua pergunta, aplica-se quando alguém não quer fazer algo por se julgar superior ou por julgar desadequado à sua posição. A versão parêntesis deve ser uma deturpação de ouvido que foi-se generalizando. :)

      um beijinho.

      Eliminar
  5. Sete anos em um blog é muito tempo, eu acho. Eu acho que assunto não vai faltar, né.. Com um mundo como esse. Depois você dá um jeito. :)

    Abraços!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se atendermos à volatilidade actual, é algum tempo, sim. :)

      um abraço.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Olá, Anfitrião.

      Por favor, sente-te à vontade e faz. :)

      Eliminar
  7. :-) Mark começas logo a matar com a Mariah e sorri ao ler a tua resposta de abertura, pois é curioso sabermos como é que um nome de um blogue surge. E como te entendo, o prazer na escrita é fundamental para algumas pessoas manterem um espaço destes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém chegaria, presumo, a uma origem tão inusitada e remota. O mais fácil é assumir-se que seria um nome na minha boa vontade, não concretizada, em narrar a minha vida, sem mais.

      No meu caso, é fundamental sentir esse apelo. :)

      Eliminar
  8. Bacana conhecer mais afundo o blog alheio...
    Caraca, ja faz mais de 7 anos que você mantém um blog.... Parabéns....

    Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ro.

      Obrigado pelo desafio que você criou. Simpático. :)

      abraço.

      Eliminar
  9. Sempre muito bom conhecer um pouco mais dos amigos... acredito que poucos de nós tem a real dimensão do que significa "criar um blogue" e dos benefícios que ele pode trazer, quando tomamos a decisão de criá-los.

    Abração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida. Nunca imaginei que estivesse aqui, quase oito anos depois, interagindo, conhecendo pessoas.

      um abraço grande. :)

      Eliminar
  10. Respostas cheias de sinceridade e humildade :) Não se poderia esperar outra coisa do Mark :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Namorado. :)

      A humildade fui cultivando. Fui um adolescente pouco humilde. É algo que se adquire, que a vida nos obriga a adquirir, mostrando-nos como nada somos.

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)