7 de junho de 2013

Desafio foto-literário.


   Corre pela blogosfera um desafio que consiste em publicarmos uma fotografia onde constem livros que estejam directamente relacionados connosco e / ou com o blogue de cada um. Nessa senda, tentei encontrar entre os meus livros - e são muitos - alguns que atestassem razoavelmente o que abordo neste espaço e, de certa forma, que espelhassem a minha personalidade.

    Como não poderia deixar de ser, optei por um livro acerca de uma das minhas individualidades favoritas da História de Portugal, El-Rei D. João V, O Magnânimo, monarca curioso e peculiar, eternamente relembrado pelas suas aventuras amorosas pouco católicas, pelos gastos pessoais em detrimento dos interesses do país e pelo fausto e magnificência da sua Corte. Sobre os descobrimentos portugueses entre o seu início, 1415, e a perda do Brasil, 1822-25, um livro imprescindível para quem queira aprofundar este período importantíssimo da nossa História, da autoria de um dos historiadores por excelência de todos os tempos, Boxer. Na área dos romances, a minha querida Ana Zanatti com o seu Os Sinais do Medo, obra que li com treze anos e que influenciou um momento particular da minha vida. Para terminar, um livro que me acompanha desde há três anos a esta data e que, presumo, manterá uma relação estreita comigo pelas próximas décadas, a Constituição da República Portuguesa.



28 comentários:

  1. Awww! *w*
    Adorei o pormenor do tigre! Tão fofinho! :)

    Hughie :333

    ResponderEliminar
  2. Ai a Constituição... tadito de ti Mark... é a lei mais chata de todas (talvez por parecer tão simples em alguns capítulos).

    Gosto da tua monarquicidade. lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenhas pena. É um diploma interessante e, apesar de muitos o quererem demonstrar, ainda não é 'letra morta'.

      Quanto a uma suposta "monarquicidade", pegando no teu neologismo: nunca fui, não sou e creio que não serei monárquico. O facto de gostar de História não me leva a defender a monarquia. Sou absolutamente contra cargos perpétuos, direitos de família e sangue, e defendo o direito de todo e qualquer cidadão em ascender ao mais alto cargo da hierarquia do Estado, o que é manifestamente incompatível com o regime monárquico. :)

      Eliminar
    2. Em contrapartida temos "este" presidente da república. lol

      Eliminar
    3. Culpa de quem o elegeu (onde não me incluo). A diferença é que numa república podemos escolher: se nos enganarmos, pois bem, votemos melhor da próxima vez. Numa monarquia, podes ser súbdito de alguém que detestas até à sua resignação ou morte.

      Não há vantagens na monarquia. Admito que a tradição possa conferir-lhe alguma beleza. Nada mais. ^^

      Eliminar
  3. Lá irei eu descobrir mais umas coisas acerca do nosso D. João V ;)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um homem interessante. :) Apesar de todos os defeitos que lhe podemos apontar, era um excelente estratega político. Movimentava-se como ninguém na diplomacia externa. Evidentemente, como rei absoluto, era irascível e muito cioso do seu poder e autoridade.

      Vais gostar. :)

      abraço.

      Eliminar
  4. Sangue Azul e Justiça. Sim, condiz contigo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah, tartaruguinha, não tenho sangue azul. :D Quanto ao sentido de justiça, procuro nortear as minhas condutas por ela. :)

      Eliminar
  5. Escolhas muito coerentes. A inclusão da Constituição é além do mais extraordinariamente oportuna.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Procurei dar a conhecer um pouco de mim através deste desafio. :)

      Eliminar
  6. que giro o boneco :)
    este desafio está a tornar-se muito interessante, sim, senhora. e pensar que começou com uma simples brincadeira.
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é! Está a ter uma repercussão interessante. :D

      beijinhos.

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Ahah, Alex. :D Nem por isso: são dois livros de História, que não é a minha área académica, um romance e, aí sim, a Constituição. :)

      Eliminar
    2. Académico no sentido de que das 4 escolhas só uma é literária.

      Eliminar
    3. Acredito que, embora o título do desafio seja "foto-literário", o objectivo é o de mostrarmos livros que estejam relacionados connosco e / ou com o blogue. Faço referência a isso no texto introdutório. :) Ser-me-ia fácil colocar livros de poesia, mais romances, etc, mas de forma alguma estaria a cumprir os requisitos do desafio. ^^

      Eliminar
  8. Nunca li nada do C.R. Boxer por preguiça pura, admito-o sem pudor mas com ligeiro embaraço. Sempre tive muita curiosidade em conhecer a sua abordagem à história expasionista portuguesa, da qual, se não estou em erro, e tu o confirmarás, é um dos grandes especialistas.
    Gostei muito desse livro da Zanatti; não é uma obra-prima, mas é um óptimo romance, com alguma densidade.
    Quanto à CRP, nesta fase da vida (profissional) só em pdfs baixados da net :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Miguel. É um dos melhores especialistas na nossa história expansionista. Boxer tinha um fascínio pelos nossos descobrimentos. :)

      O livro da Zanatti lê-se bem. É um pouco denso, sim. Tem conteúdo. Ela tenta fugir aos clichês. :)

      Eliminar
  9. Olá!
    Esta é a página do Facebook do meu novo livro de poesia "Em Teus Olhos Seria Vida".
    Gostava de poder contar com o teu "gosto" na minha página.
    Obrigado!

    www.facebook.com/EmTeusOlhosSeriaVida

    ou em:

    poesiafaclube.com/store/josé-manuel-pereira-"em-teus-olhos-seria-vida"

    =)

    ResponderEliminar
  10. Tenho andado a leste.
    O desafio é interessante e vou ver se participo.
    As tuas escolhas não me surpreenderam, afinal já vamos conhecendo quem seguimos ;)
    Abc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, participa! Ainda vais a tempo. :D

      abraço. :)

      Eliminar
  11. Vocês são muito mais originais que eu, que até me esqueci de colocar os dois coelhos na fotografia. Mas estive quase quase a por a Constituição, ou o Código Civil. Mas depois pensei, 'Alguma vez falei da Constituição lá no blog?'...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A falta dos dois coelhos é imperdoável. :D

      Pois, a Constituição condiz mais comigo. :P Creio que nunca abordei nada relacionado com o Código Civil por aqui, mas sou todo direito público. x)

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)