9 de junho de 2012

We tried.


 Entre os apontamentos e os livros, não sublinhados, como é hábito, tirei um momento só para mim... e para duas amigas. Precisávamos de afastar da cabeça os pensamentos negativos sobre as avaliações. Fizemos um pacto - e cumprimos - de que não iríamos fazer login nas respectivas secretarias virtuais, com o telemóvel, para sabermos alguma nota.

 Uma delas levou uma pequena bola de futebol (se é que que se pode chamar àquilo de "bola de futebol") e decidimos que seria a melhor maneira de descontrair. Teria sido maravilhoso se alguém tivesse filmado as nossas performances desastrosas frente ao objecto esférico. Decididamente não sabemos dar um pontapé na bola. Dois rapazes, pouco afastados, não conseguiram suster umas risadas ao depararem-se com tal cenário dantesco. Quando a bola voou, impulsionada defeituosamente por mim, tivemos uma acessa troca de ideias sobre quem a iria buscar no meio dos arbustos, até que um dos rapazes se prontificou a ir buscá-la. Ficámos impressionados com os seus calções brancos, encardidos por também estar a jogar, ou melhor, por estar efectivamente a jogar, e pela sua prontidão em auxiliar tão delicadas pessoas habituadas a outros hobbies. A sua valentia, mestria, deixou-nos impressionados.

 Mais tarde recolhemos a bola, aceitando o facto de que não conseguimos, de todo, dar-lhe uma finalidade útil, aproveitando para ver quem percebe do assunto... os ditos rapazes! Sentámo-nos num muro e ficámos a balançar as nossas pernas enquanto trocávamos cochichos sobre eles. Reminiscências da adolescência! E ainda temos tantas!
 Demorei, mas consegui entender a táctica de ambos: cada um tentar marcar um golo ao outro. Então, rimos com as suas jogadas e quase levávamos com uma bolada em cheio.
 Voltámos a casa ao anoitecer, com as luzes alaranjadas dos candeeiros públicos a iluminarem-nos os rostos.

10 comentários:

  1. É sempre bom ter alguém com umas boas pernas que nos ajudem nos momentos em que mais necessitamos... LOLOL

    Ir buscar a bola aos arbustos ;)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. A relva e os arbustos estavam molhados e enlameados. Não seríamos nós que o faríamos, não é? Ahah :D

    Abraço, Francisco. :3

    ResponderEliminar
  3. Achei engraçado até tu estares a ser tomado pela "onda" do futebol que anda a varrer o país. ^^

    Acima de tudo o mais importante foi teres passado bons momentos na comanhia de pessoas amigs.

    Hughie :3

    ResponderEliminar
  4. Ahah, Hórus, nada disso! Este "joguinho" improvisado nada teve a ver com o Euro 2012. :D
    O melhor mesmo foram os momentos. :)

    hughie :3

    ResponderEliminar
  5. Faltava eu no vosso jogo.
    Bolas, venham elas (à distância!!!). Penso que nem sei dar um pontapé :)

    ResponderEliminar
  6. Paulo, eu não sei dar um pontapé. :D

    ResponderEliminar
  7. livros não sublinhados... nunca sublinhas, nunca?
    o mais importante foi teres descomprimido, brincares, rires e fortaleceres os laços de amizade com esse grupo de amigos. são momentos que duram. e ainda dizes que não tens memórias felizes? esta é uma prova.
    bjs.

    ResponderEliminar
  8. Margarida: É raríssimo (mas mesmo muito!) sublinhar os livros. :)
    Tenho instantes felizes, vá lá. :)
    Beijinho. :*

    ResponderEliminar
  9. Eu imagino tu a veres um jogo de futebol...
    Devia ser um fartote de riso, mas até talvez gostasses, quem sabe?
    Olha, acabei de ver o jogo de Portugal contra a Dinamarca, e sofri a bom sofrer.

    ResponderEliminar
  10. João, neste caso não só vi como também participei! :D Não, não quererias ver: foi uma tragédia. :D
    Olha, não acredito nada na selecção. Em todas as competições internacionais vão ganhando e, nos momentos decisivos, perdem... :/

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)