10 de março de 2012

O Sol sorriu para mim.


 Dias como o de hoje são tão convidativos! Impossível ficar em casa a estudar. Também, à medida em que a manhã se encaminhava para o fim, sentia o Simba a olhar para mim e a dizer: "Sai, não fiques em casa agarrado aos livros!".
 Saí, então, todavia munido do meu caderninho de anotações. A minha mania de andar sempre agarrado a alguma coisa. Sentia os raios quentes do Sol a aquecerem-me a pele; desta vez levei apenas um casaco fininho para o caso de arrefecer no meu regresso. Quando parava e tentava fitar o Sol de frente, lembrava-me do meu inconveniente hábito de sair de casa sem os óculos.
 Coloquei os headphones e as músicas a passarem aleatoriamente. Calhou a Rude Boy da Rihanna. Bem a propósito porque, alguns metros depois, passou um grupo de motards por mim, sendo que um fez questão de forçar o motor da mota para que eu, mesmo de phones, olhasse na sua direcção. Ao olhar para ele, acenou-me e disse-me «Olá», palavra que consegui ler nos seus lábios. Parecia que tinha balões de água, porém cheios de ar, implantados algures debaixo da pele. Não entendo porque motivo faço sucesso com estes sacos de músculos. É tão artificial... O Sol anuiu à minha indignação e enfraqueceu propositadamente os seus raios nesse compasso de tempo.
 Sentei-me num banco e desliguei a música. Abri o caderninho de anotações, já preparado para escrever o que via ao meu redor. Uma vez que o caderno faz vez de agenda (quando não tenho paciência para escrever na agenda), vi que até dia 10 de Março era obrigatório enviar um e-mail ao professor com o tema do trabalho. Que tema apresentar? Que trabalho fazer? O relógio marcava as cinco e tinha menos de meio-dia para pensar.
 Saí em passo acelerado.


7 comentários:

  1. desconhecia essa técnica dos balões. que grande belheque

    ResponderEliminar
  2. Ainda bem que saíste de casa. É para isso que serve o sábado.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Speedy, usei o substantivo "balões" como uma hipérbole. :) O rapaz era musculado demais. LOL

    Ribatejano: Também acho! LOL

    ResponderEliminar
  4. Yep, é importante sairmos e apanhar sol e ver pessoas e coisas... mas também, e talvez mais importante do que isso, é preciso interagir e socializar...

    Vê lá o que escreves no mail do professor ;) Aproveita ;) eh eh

    huuuuugs***

    ResponderEliminar
  5. Esse tipo de figurinos também nunca me atraiu. E antigamente também andava sempre com o Moleskine atrás.

    ResponderEliminar
  6. Parece a descrição de um dia comum.
    Você me lembrou que é sempre bom andar com um bloco de notas (nunca se sabe quando uma boa iddeia virá) =]

    ResponderEliminar
  7. Daniel: Eu adoro um dia solarengo. :) Não há nada que me dê mais ânimo.
    Ahah, o professor a quem enviei o e-mail é um outro professor; não é o "tal". :D

    Hugs!


    Coelho: Acho que uma musculatura ligeiramente definida é interessante, mas demais é... demais! xD E, para piorar, digamos que a "espécie" vai com a minha cara! :/


    Emilie: Não é tão comum ter dias semelhantes nesta altura do ano, em Portugal! :) Este ano está a ser excepcionalmente quente.
    O caderninho anda quase sempre comigo! '-'

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)