10 de novembro de 2008

Barack Obama

A vitória de Barack Obama representa não só uma viragem para o mundo, mas também a ascenção de um homem que consigo traz milhões de pessoas nos EUA, e em todo o mundo. O primeiro afro-americano na presidência da maior potência mundial é a afirmação das comunidades negras em todos os países maioritariamente de raça branca. Só por este facto, já merece o regozijo de todos nós; mas a vitória de Obama inicia um novo ciclo para a humanidade e a mudança nas políticas mais desastrosas de sempre. A Administração do cessante presidente Bush conduziu o mundo a um cenário sem precedentes no novo quadro global: a guerra injustificada. A invasão do Iraque, sem o aval da ONU, com vista apenas ao controlo do petróleo iraquiano, transformou-se numa ocupação de carácter colonialista. Cada vez mais, a autoridade mundial das Nações Unidas é sobreposta pelo poderio económico e bélico norte-americano.
Obama, em campanha eleitoral, prometeu a retirada em 16 meses, embora a situação na área fique complicada, caso se venha a confirmar este desejo. Com a saída das tropas americanas e dos seus aliados (NATO), o Iraque fica numa posição enfraquecida no Médio Oriente, sujeito ao domínio da Al-Qaeda e do Irão. Caso permaneça a ocupação americana, existe o risco sério de surgir um novo Vietname, com todas as consequências que isso acarreta.
Com tudo isto, mais a recuperação económica urgente, é previsível que a Administração Obama não seja tarefa fácil, tendo em conta a herança das políticas dos últimos 8 anos. Mas Obama tem o que poucos tiveram: todo um mundo e um sonho do seu lado...
"I have a dream." (Martin Luther King)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Um pouco da vossa magia... :)