29 de abril de 2017

April 29.


    Outro ano se passou. O calendário é testemunha. Neste aniversário, entretanto, não senti a aproximação do dia com angústia, não. Não fosse a mãe avisar-me e ter-me-ia esquecido de encomendar o bolo, discreto, sem floreados.

     São 15h. O pai ainda não me ligou. Não posso crer que se tenha esquecido, não, falamos todos os dias, ou quase todos os dias. Eu tenho a sensação de que são todos, porque quando conversamos sinto que lhe conheço os dias, assim como ele conhece os meus. Da avó, sua mãe, o telefone também não deu conta.

     Queria que os meus aniversários fossem diferentes. Não só os aniversários, a bem dizer. Sei que está nas minhas mãos mudar o destino, somos nós que o delineamos. Mas a vida assusta. Assusta vivê-la. Invejo, invejo aqueles que lhe vêem um encanto qualquer. Que dizem que é bela. O mal deve estar em mim, sim, mas não a vejo assim. Encaro-a mais como um fardo, amenizado por mansos instantes.

       Em contrapartida,  a imprevisibilidade deixa-nos na expectativa de um amanhã risonho. Quem sabe ele venha.

Actualização.: Poucos minutos após a publicação do post, recebi um telefonema do pai e da avó.

19 comentários:

  1. Um dia muito feliz :) Muitos parabéns...

    Grande abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, meu amigo.

      um grande abraço. :)

      Eliminar
  2. Assim é quase difícil dizer parabéns. Mas pronto, fica o desejo que o ano te prove que a vida é o produto da nossa decisão e fazer dela algo de excitante ou pelo menos satisfatório.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão. :)

      Obrigado, Silvestre.

      Eliminar
  3. Muitos parabéns! ^^
    Além de te desejar um dia fantástico, com os votos de que os teus sonhos bons algum dia se concretizem, que descubras que afinal a vida se torna bela quando decidimos vê-la sob uma nova perspectiva!

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, João. :)

      um abraço.

      Eliminar
  4. Primeiramente minhas felicitações por esta data. Segundo, suas divagações íntimas me reportaram à minha infância, adolescência e até meus 30 anos. Minha vida e o meu eu seguia um curso semelhante a este. Mas a vida sempre está pronta a nos surpreender e, cabe a nós, estarmos atentos a estas possibilidades. Elas podem ser boas ou nem tão boas mas sempre serão oportunidades de conhecermos o que vem a ser a vida em sua plenitude, o que podemos dela esperar e o que podemos construir dela.
    Foram etapas sucessivas, umas boas, outras não tão boas e outras muito dolorosas. Eu as encarei de frente e minha vida foi ganhando contornos diferenciados. Aos 30, aos 42 aos 61 e aos 62. Hoje tenho em mim um Bratz quase que definitivo ou não? Vejamos como a vida segue. O que importa é que hoje o Bratz ama a vida, ama o que é a vida, ama o viver Bratz. O Bratz dos 30, dos 42, dos 61 e dos 62 foram o sustento e o ponto de partida para o Bratz dos 66. Como será o Bratz amanhã não sei mas sei que ele continuará amando a vida e o viver em plenitude e de forma intensa até o seu último suspiro. Acredite em você Mark e em sua vida. Construa-a.

    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo, enche-me de esperança ler as suas palavras. Elas provam que não é tão estranho assim sentir-me perdido. O Paulo, pelo que conta, sentia-se exactamente igual.

      É o lado cigano da vida que me faz seguir em frente. Nunca sabemos onde estaremos de hoje para amanhã.

      Muito obrigado pela felicitação e pelas palavras de incentivo.

      um abraço grande e, se me permite, um beijinho também.

      Eliminar
  5. Muitos parabéns Mark'zinho! Estás crescido :P Que tenhas um dia muito feliz <3 Felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou crescido, sim. :D

      Muito obrigado, Namorado. Passou-se bem. :)

      Eliminar
  6. Hip, hip, hurray... :))
    Um dia muito feliz.
    Que todos os dias te sorriam e que tu os consigas 'degustar'.
    Sabes que por vezes somos injustos a apreciar o que de bom a vida nos oferece, mas, de quando em vez venha lá um ar de optimismo e 'viva a vida' que 'a vida é bela'.
    Um grande abraço e a amizade do
    P.

    ResponderEliminar
  7. Oh, escrevi há bocadinho e esqueci-me de te dar os parabéns :))
    Desculpa.
    Mas dou-os agora com um grande abraço.
    P.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deste-os, sim (os parabéns). :) Desejaste-me um dia feliz.

      Muito obrigado, P.

      Sim, lamentamos sempre o que não temos e esquecemo-nos frequentemente do que temos, e o que muitos dariam para ter o que temos!...

      um grande abraço, e obrigado uma vez mais.

      Eliminar
  8. Esta foi uma manhã muito risonha. Não foi Mark ?!!

    ahahahahah ;)

    ResponderEliminar
  9. Já não vou a tempo, mas creio que teve um dia bom. Fico satisfeito.
    Por uma questão de dias teria nascido no mesmo dia que eu.
    Oxalá a data lhe seja auspiciosa.
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Manel. É muito simpático. :)

      Espero que tenha passado um excelente dia de aniversário, ou que venha a passar, se for caso disso.

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)