18 de setembro de 2016

Saturday Fever.


    Neste sábado, aceitei o convite para uma sessão de cinema. Foi, digamos, o mote para que reuníssemos algumas pessoas em torno de uma mesa de café. Esteve uma tarde muito agradável, amena. O Verão gasta os seus últimos cartuchos.

    No que concerne ao filme em si, em exibição no Cinema São Jorge, surpreendeu-me. Como presumo que o mencionei no blogue, nunca fui um aficionado em cinema. Pontualmente poderei ver um filme, mas faço-o através de uns canais premium que assinámos, e nem sempre. Dirigir-me a uma sala com o intuito de ver uma obra cinematográfica sucedeu pouquíssimas vezes.

    O filme baseia-se na série Absolutely Fabulous. Acredito que não represente uma novidade para a maioria.
    Não poderia recomendar mais, sobretudo para quem gosta de dar umas quantas gargalhadas. Na verdade, dará gargalhadas do primeiro ao último minuto. O enredo é bom para filmes do género. Fazer rir é o propósito, animar a audiência, e conseguiram-no inteiramente. Não estou a par do que a crítica escreveu a respeito, nem sequer dos lucros da bilheteira por esse mundo, no entanto não preciso que julguem em meu lugar: eu gostei. Aliás, devo dizer que o preço não faz jus ao divertimento que se retira. Saí bem disposto, e sabe que Deus que, embora disfarce, não sou uma pessoa da qual se possa dizer que é bem humorada. Tenho os meus momentos.

     Há anos que não publicava uma sugestão ou uma sinopse. No caso, não o farei. Relatar a história seria injusto para quem não assistiu. O bom deste filme é ser-se completamente apanhado entre sucessivas risadas soltas. Gostaria de elogiar a actuação das actrizes principais. O humor - dito pelos próprios actores  - é dificílimo. Pôr os outros a rir envolve uma responsabilidade ímpar. Daí que tenham merecido, ainda que não pudessem recebê-las em pessoa, palmas agradecidas do público. Passamos pela vida tão sisudos, tão envoltos nos nossos dramas pessoais, que necessitamos de retribuir o gesto: "obrigado por nos fazerem rir". Assim interpreto.

     Convencidos? Ah, apenas um pequeno pormenor: rir é contagioso; experimentem rodeados de amigos e verão como é mais divertido.

15 comentários:

  1. Nós aguardamos pelo Queer Porto. A ver se esse também passa por cá.
    Eu não sou "gajo" fácil de fazer rir.... depois digo como foi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assiste. Acredito que vais gostar.

      Eliminar
  2. Foi muito bom mesmo :)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  3. Saliento o último parágrafo. Estava ao teu lado :)
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rimos até doer o estômago. :)

      um beijinho.

      p.s.: É sempre um prazer estar contigo.

      Eliminar
  4. cinema para mim é o lazer semanal... mesmo nas semanas de estreias fracas eu me arrisco... mas se for para rir... ai entro na fila rapidinho! obrigado pela dica!

    ResponderEliminar
  5. Eu gostei muito desse dia, apesar de não estar 100% em condições mas ao longo do dia fui melhorando e as gargalhadas do filme ajudaram muito e a companhia também :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, estavas visivelmente adoentado. Mas julgo que te divertiste. :)

      Eliminar
  6. Oh pah que inveja...não consegui bilhetes a tempo....Raiva!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sala estava completamente cheia.

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)