24 de julho de 2016

Change.


    Pico do Verão. A maioria andará por aí a divertir-se. Quanto a mim, procuro casa. Decidi-me a mudar. Já é altura de o fazer. Não muito grande. Tão-pouco mínima. Equilibrada. Procuro mobilada e devidamente equipada em electrodomésticos. Em início de vida é melhor. Já visitei algumas. Como tenho preferência pela cidade, o mercado de arrendamento - seria arrendada primeiramente - é vasto, mas há muito imóvel com décadas, deteriorado. Os apartamentos não oferecem as condições adequadas de habitabilidade. É evidente que não visitei qualquer um nesse estado. Apenas dou com eles nas minhas pesquisas.

     Há dias, fui visitar um na Graça. Pequeno demais. Remodelado, claro. Tão exíguo que resolvi descartar. Sou  espaçoso. Tenho livros, tralha, muita roupa. Preciso de um guarda-roupa apreciável ou de uma parede ampla para que possa levar um. Devo dizer que gosto dos bairros. São sossegados. Aprecio as casinhas baixinhas, as ruas sinuosas, estreitas, de paralelepípedo. Para viver, a par das casas serem exageradamente pequenas, tem de se subir e descer muito. Não é confortável sair em Santa Apolónia (metro) e calcorrear aquilo tudo. A Carris não chega lá.

      Amanhã - a não ser que o locador adie - irei conhecer uma na Madragoa. Temo que seja igualmente ínfima. Como pretendo depender o menos possível dos pais, tento evitar aventurar-me por apartamentos dispendiosos. Não obstante, tenho dois em vista, um pouco mais caros, mas ainda dentro dos limites aceitáveis, a que também pretendo agendar uma visita . E reúnem as condições que exijo num local em que me proponho a construir o meu lar.

       É uma independentização voluntária, não forçada. Está mais do que decidido. Nas próximas semanas sairei de casa. Iniciar-se-á um novo capítulo. O primeiro de uns quantos, presumo.

18 comentários:

  1. Tudo é o olhar! Tem calma que logo encontras tua casinha! :)
    Eu brinco que só temos consciência de que somos adultos quando compramos uma geladeira, ou refrigerador... eheheh Estou no meu segundo "voo solo" nessa questão de moradia... É um apto pequeno, mas é aconchegante, gosto daqui... acabei pagando um pouco mais do que pretendia, mas julguei por bem investir em um bom porto!

    Desejo-te sorte nesta empreitada e que bons ventos te levem até um lugar tão especial como você! E que você possa ser muito feliz nesses novos mares.

    Abração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, já comprei uma geladeira (aqui dizemos "frigorífico") para casa. Isso faz de mim um adulto? (risos) :D

      Também procuro algo aconchegante, pequeno. Nada de "casarões". Até porque casas com muitas divisões dão imenso trabalho a limpar. Eu, por acaso, tenho uma senhora que trata disso, mas bem vejo o trabalho que lhe dá. A minha casa, futura casa da mãe, ainda tem uma extensão apreciável.

      Obrigado, amigo. Não vejo a hora!

      um abraço grande.

      Eliminar
  2. Quero desejar as melhores condições possíveis nesta sua nova fase. Creio que valerá a pena, apesar de não o conhecer.

    Saí de casa dos pais aos 14 anos, para viver com uma irmã, e da casa desta aos 19, para tentar a minha sorte ao amor :-) ... não tive, mas soube bem a mudança. Repetiria, se necessário fosse.
    Partilhei casa durante os 15 anos seguintes, pois os rendimentos eram curtos, e nem sempre foi fácil, mas, ainda assim, foi uma aventura fascinante.
    Os primeiros tempos de decoberta são fantásticos, depois há uma habituação, e, finalmente, a mudança para situações mais vantajosas, acompanhado ou não, até atingir um equilíbrio, ou pelo menos, foi assim que aconteceu comigo.
    Mas valeu a pena, repetiria tudo de novo, mas de preferência com um bocadinho mais de dinheiro :-)
    Parabéns pela decisão
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Manel. Há dias havia pensado em si.

      Obrigado por partilhar connosco a sua experiência. Efectivamente, será um apartamento de, como referi, "início de vida". Contrato a seis meses / um ano. Nada de estadias prolongadas. Apenas para me ambientar, adquirir prática em estar só e, claro está, prover ao meu sustento para que possa almejar algo que me agrade mais.

      Cumprimentos.

      Eliminar
  3. No Imovirtual, há casas simpáticas :)

    De facto Lisboa está cara, para a oferta de casas existentes

    Boa sorte para este teu novo capitulo :D

    Grande abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tenho andado por esses sites.

      Obrigado, amigo.

      um abraço fraterno.

      Eliminar
  4. que bom, Mark, a tua casa, o teu canto. quando aparecer a casa certa, saberás. contudo, em Lisboa, um T1 com boas áreas não é barato. Lx é uma cidade cara, para arrendar ou comprar. e se estiver numa zona com tudo ao pé (supermercado, correios, metro, bancos), ainda pior. bairros típicos são giros, mas para lá chegar a pé e com sacos de compras, juntando viver num prédio antigo sem elevador, é dose.
    desejo-te tudo de bom, uma casa só nossa, o nosso mundo, as coisas à nossa maneira e estar em paz e sossego é óptimo.
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo acima do meio milhar. Sim, ruas muito íngremes. Os bairros são deliciosos. Quanto a este apartamento na Graça, é um segundo andar. Escadinhas de madeira, estreitas. Muito típico.

      Paz e sossego. Disseste tudo. Não têm preço.

      um beijinho.

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Que corra pelo melhor, uma boa escolha mas acima de tudo que te sintas em casa quando a encontrares :-)

    Neste momento o meu canto, é dentro de mim, entendo a necessidade da mudança, eu mudo outro tipo de coisas.

    Não é bom tomarmos decisões? :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ainda não encontrei nenhuma. Jamais pensei que fosse tão difícil. Que empreitada!

      Hás-de sair. Ou não. Sabes, eu faço-o porque preciso realmente de ter o meu espaço. Não temos as mesmas necessidades. :)

      Não. (risos) Sou naturalmente indeciso. É horrível tomar decisões.

      Eliminar
  7. Força nisso! Não há nada como o nosso espaço. Há uma sensação de liberdade imensa em poder ir à casa de banho e deixar a porta aberta, assim como poder andar nu em casa sem riscos de cruzamentos com outras pessoas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu julgo que nem a morar só o faria. (risos)

      Eliminar
  8. Awww! Que boas notícias! Esse é um grande passo na vida! Desejo-te a maior das sortes para esta demanda e que sejas bem sucedido a encontrares rapidamente uma casa a que possas chamar de lar. ;)

    Um grande abraço! :3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Sphinx. Veremos. Não é fácil encontrar casa em Lisboa.

      um abraço fraterno. :)

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)