30 de maio de 2014

The End (or not...).


   E pronto, hoje terminaram as aulas. Oficialmente, se tanto. Recebi um teste e a respectiva nota: dispensei o exame final. Boa. Ontem, recebi duas notas. Também dispensei. De cinco disciplinas, falta-me saber os resultados de duas. Oportunamente, os professores marcarão uma aula para que se proceda à entrega. Entretanto, acredito que as notas irão sendo lançadas na plataforma virtual.

   A sensação de dever quase cumprido é maravilhosa. A verdade é que a manutenção da minha estadia naquela faculdade apenas depende de mim. Chegou a altura dos palpites. A mãe avança para o mestrado científico ou profissionalizante, dentro da área, claro está. Invoca um argumento plausível, é facto: em equipa vencedora não se mexe, logo, continua. O senão é a minha felicidade pessoal, como lhe fiz chegar. A avó acha que devo me meter em algo relacionado com jornalismo, decidindo-se pelas, segundo ela, "aptidões como orador". É, com efeito, a visão de uma avó babada, porque sou sobejamente melhor na parte escrita do que na oral. O avô ainda vem com a História!... O pai ligou-me, há dias, e pelo meio lá me disse que advogar seria excelente. Realmente, cada um pensa de um modo distinto. Não ajudam em nada. A última palavra cabe-me, mas não rejeito, de todo, opiniões que me ajudem a decidir ou, pelo menos, a reflectir melhor. Sou inexperiente e péssimo - como referi inúmeras vezes - a tomar decisões. Preciso sempre de um empurrão.

   Às duas cadeiras que ainda estão em aberto, um dos professores fez uma análise individual à situação de cada um. Disse que tem os testes corrigidos, no entanto, mantém as dúvidas no que diz respeito a alguns alunos, onde me inclui. Salientou o elemento escrito, bom, com o revés da participação oral, quantitativamente medíocre. Falo pouco nas aulas, o que me prejudica, a mais neste regulamento de avaliação que majora a importância das intervenções. Vai "pensar", palavra sua. Espero que pense bem e com celeridade - esta indecisão, vai não vai, é um suplício!

   Inscrevi-me a todos os exames, por procedimento protocolar, vá, e garantia - não sabia se os contornaria. Terminando esta etapa, há que estudar para as orais de melhoria. Quero dar o melhor pela média, o que puder, e o que não puder peço um milagre. Como nunca deixei uma disciplina para trás, recebo umas bonificações percentuais que dão sempre jeito. Para o mercado de trabalho, o diploma será impecável, posso dizê-lo com segurança. Uma opção seria parar e fazer algo com a mãe ou seus conhecidos... Ganhar experiência, descansar um ano, desgastado que estou cognitivamente, assumo.

    Os meus colegas querem marcar um jantar de fim de curso. Não, não! Não os posso ver mais (risos). Muitos acompanham-me desde Setembro de dois e mil e dez. Preciso de dar um tempo à relação, visto que estou a um passo de me ver livre do cheiro pestilento a cerveja entranhada - ontem realizaram mais uma edição da inominável festa da cerveja. No dia seguinte, o cheiro é indescritível. Foi a última vez que o senti, yay!

28 comentários:

  1. como não pediste, dou-te um conselho: faz o que te apetecer, o que gostares mais, ou o que te pareça que gostes mais.

    na dúvida, ainda assim, concordo com o avô :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Miguel. :D

      um abraço de saudade.

      Eliminar
  2. Acho que ainda vais ter saudades do cheiro a cerveja... LOLOL
    Eu tenho, e olha que abomino cerveja...

    Ainda bem que cada elemento da tua família dá uma respetiva diferente. Assim só te abrem opções, e não és influenciado por ninguém. Porque nestas coisas, temos de ser nós a decidir e não deixar que outros decidam por nós. Nem ser influenciados...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Humm, duvido, duvido. Não gosto nada dessas festividades alcoólicas.

      É... tenho de ser eu a decidir. Abrir o leque de opções amplia-me a visão.

      Eliminar
  3. Primeiro que tudo e não é precipitação, estou certo quero dar-te os parabéns pelo brilhante curso que fizeste.
    Quanto ao futuro, só tu podes decidir pesando bem os prós e os contras.
    Por muito bem intencionados que sejam quaisquer conselhos, só tu estás na posse de todas as premissas que te permitam escolher o que mais te convêm, e sei desde já que decidirás bem, pois és uma pessoa muito ponderada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, João. :) É muito trabalhoso.

      Aconselham por forma a me ajudar. Às vezes ainda complicam sem querer e, em boa verdade, eu estou munido de mais conhecimentos para decidir racionalmente.

      Eliminar
  4. yay xD o que aconselho é que penses com calma e que ponderes os prós e contras, não te esqueças que é mais uns anos que ficas agarrado a um mestrado ou assim, isto se continuares! então tens que pensar bem e com calma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho tempo para pensar. Aliás, tempo é o que mais tenho a partir de hoje (ainda que com melhorias a fazer, o que envolve a pesquisa de temas, blá, blá, blá).

      Pois, os anos que fiquei "agarrado" (boa expressão!) a este curso, às vezes com algum sacrifício do meu próprio bem-estar psíquico.

      Eliminar
  5. eu nao dei a mesma sorte... com a USP em greve nem sei quando a vida vai retomar o rumo original! boa sorte no resto! espero que pase sem exames em tudo! abs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado. :) Espero que as coisas dêem certo para ti também aí na USP.

      um abraço.

      Eliminar
  6. muitos parabéns, Mark :)
    como já referiram, só tu é que podes decidir o teu futuro. seria óptimo se encontrasses um equilíbrio entre fazeres aquilo que realmente gostas, mesmo não tendo, agora, muito futuro, e seres independente. não é fácil, a vida prega-nos partidas, contudo, temos que ser capazes de dar a volta. às vezes, um trabalho que, à primeira vista, não nos diz nada, acaba por ser compensador e aprendemos a gostar.
    sê feliz :)
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Admiro as pessoas que seguem o coração e não a razão. Não há nada que compense a satisfação pessoal e aquela vontade de acordar todas as manhã para fazer o que se gosta.

      Muito obrigado, Margarida.

      um beijinho.

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Muito obrigado, Francisco.

      outro abraço. :)

      Eliminar
  8. Independente do que você escolher, seja feliz e sorria sempre perante a adversidade :) É o melhor conselho que eu posso te dar! Parabéns Mark!

    Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é um conselho bem válido. Obrigado, Ty. :)

      um abraço.

      Eliminar
  9. Os teus familiares fizeram o que deviam fazer nesta altura; opinaram e argumentaram. As opiniões da mãe e do pai parecem-me as mais válidas, mas claro que terás que ser tu a decidir.
    Em todo o caso estás de parabéns pelos resultados.
    Quanto ao jantar de fim de curso, se não te diz nada fazes bem em não ir.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queres é que eu siga Direito. :D

      Obrigado, sad. :)

      um abraço.

      Eliminar
    2. eheh eu não quero nada, nem te conheço o suficiente para saber o que é melhor para ti. Mas parece-me que, por alguns detalhes que escreveste, e porque eles são pessoa que te conhecem bem e se preocupam muito contigo (e já terão pensado nesta tua escolha, tanto ou mais do que tu), que estarão convictos, por vários motivos, que essa é a melhor opção.

      Eliminar
    3. Sérgio, estava a brincar com o "queres é que". LOL

      Já vi que as minhas incursões no humor são mal sucedidas ou incompreendidas. Ainda pensei que o 'smile" (:D) ajudasse, mas já vi que não. Ou então o vosso humor também não é dos melhores, ahahah.

      Eliminar
    4. eheh foi apenas um esclarecimento adicional sobre a minha opinião :)
      mas existem muitas esferas de humor, e não necessariamente melhores ou piores :)

      Eliminar
    5. O meu, dizem, é pouco frequente. Lá de vez em quando despoleta. :D

      Eliminar
  10. Podes trabalhar e voltar depois aos estudos.

    ResponderEliminar
  11. parabéns pela etapa terminada :D
    abraço

    ResponderEliminar
  12. Com muitos meses de atrasos, mas sentidos, os meus sinceros parabéns rapaz! E mais não escrevo, porque já estou fora de prazo lololol abração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Namorado. :)

      um forte abraço!

      Eliminar

Um pouco da vossa magia... :)