24 de maio de 2012

Um dia hei-de voar mais alto.


 O Sol não conseguia tocar-nos com os seus raios quentes, mas dificilmente se escondia de nós. Estávamos na parte mais baixa do pequeno átrio, sozinhos, e desatámos a falar sobre as nossas vidas, o que incluía, claro está, o bom e o mau. Um por um, a modo de confissão, lá começamos a enunciar o que de melhor e de pior já tinha acontecido. Quando chegou a minha vez, senti-me frustrado por a parte má da minha vida não ter a mesma substância que as homólogas. A parte boa também ficava aquém das outras partes boas, logo, limitei-me a escolher algo que tivesse sido realmente especial.
 Senti que não tinha problemas, no momento em que o Sol começou, por fim, a aproximar-se. Não foi o suficiente para me sentir um privilegiado, mas deu para perceber que os tons que me rodeiam não são os amarelos, vermelhos e laranjas que ignoro. Há azuis, verdes e muitos negros, admitindo que guardaram as partes mais tristes para si.
 Em música de fundo, escutava o ruído do heavy metal de um colega aborrecido. Provavelmente estaria a pensar na impertinência das dissertações sobre a essência das nossas vidas. Os headphones, de arco, comprimiam-lhe o cabelo meticulosamente espetado no ar, numas reminiscências dos inícios dos 2000. Sempre que o vejo, tenho a sensação de estar diante de um membro de uma banda adolescente qualquer que ficou perdido no tempo.
 Das nossas vidas - e dos respectivos conteúdos - passámos aos testes que ainda temos por receber. São alguns e determinantes para se saber o sistema de avaliação com que iremos para os exames.
 Uma ave não identificada cruzou os céus num breve momento em que ergui a cabeça. Invejei a sua liberdade. Um dia - um dia - hei-de voar mais alto.


13 comentários:

  1. Quando estou bem, sinto me feliz pela vida que tenho e pela vida que levo...

    Quando estou triste, olho para trás e vejo tanta gente atrás de mim...

    Claro que voarás mais alto (:

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Francisco: Momentos introspectivos todos nós temos... bom, eu tenho um pouquinho mais do que a maioria.

    Assim tenha asas para isso. :)

    Abraço :33

    ResponderEliminar
  3. Hás-de voar tão alto quanto já mostraste ser capaz!

    (estou sempre nos teus escritos... imagino-me lá ... mas só em sonhos lá estou... como seria diferente se na realidade eu lá estivesse fisicamente)

    Um abraço cheio de carinho :)

    ResponderEliminar
  4. "A parte boa também ficava aquém das outras partes boas". por quê? não, Mark, as TUAS partes boas são tão boas quanto as deles, únicas, fizeram-te feliz.
    voos estratosféricos para ti.
    bjs.

    ResponderEliminar
  5. Pedro: Awwwn, Pedro, fico triste ao ler essas palavras, apesar de ser tudo tão carinhoso e meigo. :(

    Abraço carinhoso. <3


    Margarida: Porque acho que nunca tive momentos realmente bons na minha vida, assim dignos de destaque. Confesso que isso me entristece. :/ Tudo o que achava que era bom, na volta não o foi.

    Beijinhos e obrigado. <3

    ResponderEliminar
  6. Se alguma coisa que eu escrever te fizer ficar triste é porque há erro... ou não me expressei como devia, ou não leste bem!
    Todo o carinho para ti, meu amigo :33

    ResponderEliminar
  7. Pedro: Espero que tenhas percebido. :) As tuas palavras foram de uma ternura imensa no teu primeiro comentário, por isso, fiquei ligeiramente melancólico. :)

    Obrigado e retribuo o carinho. <3

    ResponderEliminar
  8. "Uma ave não identificada cruzou os céus num breve momento em que ergui a cabeça."

    Ora bolas, fui apanhado quando te fui visitar! :P

    Da próxima tenho de ser mais rápido a ir-me embora... ^^

    Jinho e abraço :3

    ResponderEliminar
  9. Hórus: Awwwwwwwn :)

    Adorei a tua visita. :p

    Um beijinho? *.* Outro! Abraço! :3

    ResponderEliminar
  10. Um dia viverá ainda muitas aventuras, boas e ruins, como todo ser humano. Não se preocupe com isso, você é ainda muito novo e imaturo. Ainda terá muito por percorrer e terá muitas histórias pra contar.

    Abraços e se cuida aí.

    ResponderEliminar
  11. Citizen: Esperemos que sim. Posso afastar as aventuras más? :D

    Abraço. :33

    ResponderEliminar
  12. Pode e DEVE afastar as aventuras más!

    Seja sempre feliz,Mark!

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)