18 de maio de 2012

Naquele momento era eu.


 Subi umas escadas cobertas de pedra de calçada. Aquela pedra branca, de arestas disformes e quadrados mal desenhados. Estavam húmidos, o que me levou a deduzir que os regadores automáticos estiveram ligados até pouco tempo atrás. Coloquei o dossier, o estojo e os códigos em cima de um banco de madeira e colhi uma flor dos arbustos circundantes. Senti-me distante do mundo, da realidade. No momento em que todos estariam preocupados com o teste, que se aproximava a cada passagem dos minutos, eu continuava isolado de todas as influências que pudessem ter em mim.

Meia Hora

 Em baixo, perto da porta de entrada, três colegas fumavam. À minha volta, num carro estacionado, um rapaz encavalitava-se sobre a sua namorada, excitadamente, levando uma chamada de atenção da mesma, talvez notando o estado em que ele se encontrava. Saiu do carro dela e entrou no seu, com ar de inconformado. Um outro rapaz aproximou-se. Espera. Parou. Sentou-se no banco perpendicular ao meu e exalou um suspiro de cansaço, agravado pelo calor imenso que se fazia sentir.

10 minutos


 Não quis tirar o telemóvel para fora. Não gosto de relógios de pulso. Perguntei as horas a um rapaz que passava na mesma altura em que me encaminhava para o interior da faculdade.

"É meio-dia!"

 Entrei no anfiteatro, disposto a fazer o teste numa folha normal, simples, branca com linhas. Era só mesmo para ser diferente. Não gosto daquelas com o nome da faculdade no cabeçalho. Porém, provavelmente não mo aceitariam e daria um enorme desgosto à mãe.
 Deixei a vontade lá fora, perto da relva molhada, e comecei a ler o enunciado.


7 comentários:

  1. É bom sentir em ti esse pequeno sinal de rebeldia...

    ResponderEliminar
  2. Boa Sorte para a nota final (:

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. João: :)

    Francisco: Obrigado. :)

    Abraço a ambos. :3

    ResponderEliminar
  4. Corria debaixo daquele calor... cheguei ofegante!
    Olhei, estava um rapaz calmamente sentado.
    Queria ter essa calma...
    Ainda deu para esperar 10 minutos, depois entrei na sala...
    E respondi como sabia.

    AH! O rapaz olhou-me... será que tenho chance?

    ;) Como gosto de te ler... tanto, mas tanto...

    Um abraço com muito carinho <33

    ResponderEliminar
  5. Pedro: Interessante ver a outra perspectiva. :)

    Obrigado. :$

    Abraço carinhoso. :33

    ResponderEliminar
  6. ... sim... interessante... e mais ainda se fosse verdade - não é verdade - mas eu até gostava que fosse... :) :))
    Com muito carinho um abraço :33

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)