5 de fevereiro de 2012

Sunday.


 Dia escolhido para arrumações. Não que eu necessite de guardar um dia específico para arrumar as minhas coisas, uma vez que sempre fui bastante organizado, mas os livros do primeiro semestre pediam-me um qualquer lugar numa estante. Os livros do primeiro ano tiraram-me todo o lugar disponível e como ainda não comprei uma outra estante, resta-me utilizar o espaço livre no escritório da mãe.
 Observei-os atentamente antes de os arrumar. Fico surpreendido com a minha capacidade de estudar sem causar qualquer dano visível nos manuais. Sou cuidadoso, sim, e recordo-me de ficar bastante incomodado, no passado, quando verificava que um livro tinha a capa ou alguma página dobrada, riscada ou simplesmente maltratada. O mesmo incluía as páginas, no interior. Cada livro é uma relíquia e deve ser estimado como portador de um conhecimento, mesmo os que facilmente ficam desatualizados. Naquela época, naquela edição, naquele momento, era assim que acontecia. Isso é muito importante.
 Vejo, também, o empenho da mãe e do pai em cada livro. Quantas vezes a mãe foi às livrarias comprar-me manuais difíceis de encontrar!, desviando-se da sua trajetória.
 Apenas lamento o cheiro a novo, típico de um livro saído da tipografia. Esse, perde-se a cada página lida e virada, a cada conhecimento adquirido. Salvem-se as frases não sublinhadas - e é com orgulho que o digo!
 Enquanto folheava alguns livros, a luz do Sol perdeu-se algures por entre as nuvens espessas. Pela janela, senti o quotidiano domingueiro, banal, trespassando a área circundante às árvores. Definitivamente, era domingo. Pousei o livro em cima da secretária da mãe, imaculadamente arrumada. Não gosto de domingos.


10 comentários:

  1. ... nunca gostei de domingos. x)

    ResponderEliminar
  2. Eu adorava sublinhar, pôr post-its com notas, realçar partes importantes... chamava a isso a última etapa da aquisição do livro, aquela em que o seber lá inscrito se tornava meu, e eu o categorizava e classificava.

    ResponderEliminar
  3. Eu só coloco post-its com notas nos códigos e demais legislação. A esses também não me importo se sublinhar, aliás, faço-o com marcadores florescentes para destacar artigos importantes. Contudo, em relação aos manuais, não consigo fazê-lo. Gosto de estimar o livro, mantendo-o o mais "novo" possível. ^^

    ResponderEliminar
  4. Olá Mark

    Ao mesmo tempo que sorrio pela forma como terminas :) escreves sobre algo corriqueiro de forma bonita. Aliás, escreves bem e gosto imenso de te ler :)

    Hugs :)

    ResponderEliminar
  5. Awwww, Daniel :$
    Obrigado pelas tuas palavras. :$

    Hug!

    ResponderEliminar
  6. Também nunca gostei muito de domingos, mas já houve alturas que não gostava das quintas...

    ResponderEliminar
  7. Eu gosto dos dias úteis e dos sábados. :)

    ResponderEliminar
  8. E,definitivamente, os domingos são para essas tarefas pequenas. Corriqueiras.

    Suzi

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)