4 de fevereiro de 2012

Notas.


 Já saíram todas. O nervoso miudinho esteve até ao último momento, presente, implacável, torturador. Dizem, os entendidos no amor, que sentimos umas borboletas quaisquer no estômago, sintoma dos apaixonados, mas eu senti as mesmas borboletas a cada log in no site da faculdade. Não poderei dizer, com propriedade, que estou apaixonado pelo sítio da faculdade na internet ou até mesmo pelas cadeiras. Tentei dizer aos insetos para me deixarem sossegado, embora o pedido não surtisse efeito.
 Não foram más, o que significa que foram razoáveis. O adjetivo "bom", na faculdade, especialmente na minha licenciatura, corresponde a notas que almejamos, apesar de nem sempre as alcançarmos. Contudo - e uma vez que sou persistente / ambicioso - considero a minha prestação razoável, para que consiga, de futuro, torná-la boa. Sim, exijo demais de mim mesmo.
 Penso, penso, penso. Penso se farei, ou não, alguma oral de melhoria. Há imenso tempo que não visto um fato, com camisa branca, imaculada, e gravata. Nas orais, obrigatoriamente, temos de usar roupa formal. Gosto de gravatas. Gosto de roupa formal. Não vejo a gravata como uma corda prestes a sufocar-me; pelo contrário, é um adereço que aprecio. O problema é que sou avesso a situações de tensão e, podendo evitá-las, faço por isso.
 Vou tentar aproveitar estes dias que antecedem o início do segundo semestre. Talvez entre num foguetão e vá dar uma volta até à Lua. Poderia trazer comigo algumas pedras lunares. O que quereria mesmo era deixar uma pegada no solo lunar, assim como o fez Neil Armstrong, mesmo sabendo que não existe gravidade na Lua e que aquela pegada é surreal. Teria pena porque não poderia mergulhar em todas aquelas crateras gigantescas, com nomes de Mar, sem água.
 Pensando bem, dou uma volta por aí.



12 comentários:

  1. fico feliz por te sentires satisfeito com as notas :)

    ResponderEliminar
  2. Primeiro que tudo, parabéns!
    E depois essa ideia de dar uma volta por aí, é excelente...

    ResponderEliminar
  3. Não é verdade que não exista gravidade na Lua, simplesmente é menor que na Terra porque a massa do planeta também é menor.

    ResponderEliminar
  4. ... neste caso, bastante menor, uma vez que é praticamente imperceptível. Foi o que quis dizer com "não existe gravidade na Lua". ^^

    ResponderEliminar
  5. Estás no bom caminho Mark mas permite-te relaxar de vez em quando. E sou como tu: adoro gravatas. Adorava ter desculpas para as usar mais vezes.

    ResponderEliminar
  6. Parabéns pelas notas :)

    Bons passeios, de facto eu não acredito que o homem tenha ido à lua(lá estou eu com a mania de dizer coisas) LOL

    Abraço e bom fim de semana XD

    ResponderEliminar
  7. Muito obrigado a todos. <3

    *-*

    ResponderEliminar
  8. Meus parabéns pelas suas notas,e boa sorte com a volta na lua,quando voltar me diz como é a sensação de pisar nela=D!Bjs

    ResponderEliminar
  9. Já fui muito assim (ainda o sou em certos aspectos), mas deixei de ter aquele entusiasmo pelo meu percurso escolar. Agora vou tentando ser o que posso dependendo do contexto.
    Há muito que aqui não venho. Tenho de recuperar os posts "perdidos".
    Um forte abraço, Mark :)

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)