24 de janeiro de 2012

Nos dias em que viver se torna mais leve.


 Um dia, disse que mudaria. Tornar-me-ia mais indiferente face às circunstâncias da vida. Tentaria me preocupar menos, deixando que tudo corresse o rumo normal, afinal, estando os dados lançados, nada haverá a fazer. Como é evidente, não respeitei o que tivera jurado a mim mesmo.
 Hoje passei o dia a entrar no site da faculdade. A cada log in, um batimento cardíaco acelerado, a respiração ofegante, um enfraquecer nos joelhos. Para nada: as notas ainda não saíram, aquelas que ainda estou à espera do resultado.
 Não almocei como deveria; brinquei com o arroz e o bife no prato. Separei-os como quem separa o trigo do joio, provavelmente imbuído num espírito de conformação: às vezes, nem tudo corre como queremos e torna-se necessária uma preparação para um eventual insucesso. Bebi o sumo de laranja natural, sempre vertido num copo alto e com uma palhinha. Em criança, expirava o ar para dentro do copo através da palhinha; a mãe ficava possessa e depressa me advertia do errado da situação. Já vos disse o quão fui feliz na infância?
 Se quisesse viver indiferente ao amanhã, melhor fora que dormitasse durante algum tempo. Acordado, sou perturbado pela minha ansiedade. A prima toma uns comprimidos. Não, basta sentir-me vivo, nos dias em que viver se torna mais leve.


 

5 comentários:

  1. Ora aí está a receita: Sentires-te vivo!!!

    ResponderEliminar
  2. A amabilidade é tua, Mark, ao escreveres elogiosamente la no meu blog. Mas deixa-me dizer-te que isso da ansiedade, como tu mesmo sabes, é terrivel para o sucesso. Aliás, até para o amor. Prepara-te sempre o melhor possivel, e depois nao fiques à espera do dia (tenta), e faz-te ao proximo exame, à proxima frequência... entretanto sai o resultado.

    Sabes uma coisa? O pensamento precede a emoçao, ou seja, como vem antes dela, se tu pensares noutras coisas ja nao vais ter ansiedade porque nao estás a pensar no que gera ansiedade. Nao quer dizer que seja sempre facil, mas distrair a mente daquilo que nos preocupa, é a unica forma de sermos bem sucedidos e podermos empreender e fuir a vida enquanto nao sabemos os resultados :)

    Um abraço amavel como o que me deixaste :)

    ResponderEliminar
  3. espera até esperares pela nota da última cadeira para terminar o curso, nem dormir vais conseguir sem ter pesadelos! Vai correr tudo bem! qual é a cadeira?

    ResponderEliminar
  4. Faltam-me três notas: DIP, Família e Finanças Públicas. Estão a custar sair. (:
    Obrigado pela força. :$

    ResponderEliminar
  5. Essa ansiedade não é patológica (pelo menos em doses moderadas, espero que quando dizes 'batimento cardíaco acelerado' seja uma forma de expressão).
    Espero que as notas correspondam às tuas expetativas, e já agora também as do R. ;-)

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)