18 de janeiro de 2011

Porto


A minha relação com a cidade do Porto já vem de longe.
A mãe e o pai adoram o Porto por vários motivos. Em primeiro lugar, o pai é do Futebol Clube do Porto desde criança, o que o levou a criar uma admiração pela cidade; em segundo lugar, ambos viveram no Porto durante três anos, antes de eu nascer. A mãe já lá tinha vivido quando a mana mais velha nasceu (precisamente no Porto).
Por todos estes motivos, o Porto sempre esteve presente na nossa casa. Recordo-me de ir ao Porto durante muitos anos nos finais de Agosto. Depois de sairmos do Algarve, íamos ao Norte passar uns dias. Parafraseando um conhecido locutor e apresentador de televisão português, eu fui muito feliz no Porto. Lembro-me de brincar no Marquês, de passear pela Rua de Santa Catarina e pela Constituição, de ir até à Avenida dos Aliados...
O Porto tem algo que me seduz, algo que me prende sempre que lá estou. O brilho da cidade, o seu ar que, segundo a mãe, relembra Londres, o encantamento da sua arquitectura mais tradicional. Depois, o carinho das pessoas nortenhas. São mais afáveis e carinhosas. Direi mesmo mais solidárias. Têm uma outra proximidade com os forasteiros.
Apesar de ter nascido e crescido em Lisboa, o Porto ocupa um lugar muito importante no meu coração. Costumo dizer que adoraria viver na Cidade Invicta um dia. Talvez repartir o meu tempo entre Lisboa e Porto, quem sabe!... Agora até já há El Corte Inglés em Gaia.
Já não vou ao Porto há imenso tempo. Não tenho andado muito longe, uma vez que o pai está no Norte, embora ultimamente seja ele quem vem a Lisboa para estar comigo.
Sempre fui muito acarinhado no Porto. As críticas de que os lisboetas são mal recebidos não passam de boatos e mentiras. Aliás, sempre fiz muito furor no Porto. Acho os rapazes do Norte mais sensuais e espontâneos. E adoro aquele sotaque portuense. Considero-o tão masculino quando pronunciado pelos rapazes. Até os palavrões conferem aquele ar de masculinidade. São mais homens, digamos. No Porto era bem mais notado do que em Lisboa. Chegaram-me a dizer que adoravam o meu sotaque alfacinha. Em 2005, tive um flirt nas férias de Verão que passei com o pai (na altura estava lá). Nada muito sério, até devido ao facto de eu saber que o deixaria de ver mal Setembro chegasse. Mas o rapaz, que nunca mais vi, tinha um sotaque bem carregado e uma pegada... Era bem masculino e engraçado. Lá dizia os típicos palavrões, mas enfim. :)
Já tenho dito à mãe para mudarmos para o Porto. Vontade não lhe falta, mas temos a nossa vida aqui.
É uma pequena ambição e um desejo.

12 comentários:

  1. Mesmo que não te mudes em definitivo, és sempre bem-vindo!

    ResponderEliminar
  2. Quem sabe um dia poderás lá ficar a viver!!!
    Eu tb gosto do Porto, mas só mesmo para passear!!!

    ResponderEliminar
  3. Saudades as suas memórias.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Linda a foto...
    Sempre ouço coisas boas de Porto e lisboa...
    Confesso que sou louco para conhecer Portugal...
    Abraços

    ResponderEliminar
  5. eu apaixonei-me pelo sotaque. primeiro estranha-se os modos, depois entranha-se. pela minha experiencia, uma rudeza honesta

    ResponderEliminar
  6. você é muito bonitinho

    Marilia

    ResponderEliminar
  7. O Porto é uma cidade muito agradável, as suas gentes muito simpáticas, come-se lá lindamente, mas só tem um grande defeito: é o FCP, e principalmente o mafioso do seu presidente!
    De qualquer forma, nunca trocaria Lisboa pelo Porto, pois considero Lisboa uma das mais belas cidades do mundo.

    ResponderEliminar
  8. Eu simplesmente amo o Porto... Um dos meus objectivos de vida é morar no Porto ou até mesmo em Lisboa, apesar de ter raízes muito forte na pequena cidade onde vivo.
    Quando vieres aqui à zona do "Puorto", faço-te uma visita :)

    ResponderEliminar
  9. Mack,
    Também acho o Porto um lugar especial. Acho Lisboa linda, mas não sei se gostaria de morar nela. Mas isso, creio, vem do fato de que já moro numa cidade grande (São Paulo) e já estou cansado de multidões.
    Na verdade, se algum dia exercer minha dupla cidadania (nasci no Brasil mas papai é Português), creio que gostaria de morar em uma pequena cidade do Minho. Talvez um belo solar em Ponte de Lima seja o ideal para meus dias de velhice (o que ainda deve demorar!!!)...
    Abraços.
    Marcelo B. Pires

    ResponderEliminar
  10. Nunca achei grande piada ao Porto, peço desculpa pela minha sinceridade. Nada contra a cidade, nem nada contra os seus habitantes, mas é a minha opinião.

    Quando ao facto de haver El Corte inglés em Gaia, epah é um facto, já lá estamos desde 2006, mas o de Lisboa, é maior e muito melhor.

    E verdade seja dita, tou á espera que apareças lá para um cafézinho ;)

    ResponderEliminar
  11. Visando a interação entre os blogueiros, além de demonstrar admiração pelos blog, indiquei um selo para ti no meu blog...
    Forte abraço

    ResponderEliminar
  12. Gosto imenso do Porto, é uma das minhas cidades preferidas em Portugal, mas nunca a trocaria a Lisboa, por muitos defeitos que a capital tenha. Porém, o ponto onde me detenho é outro. 2005 foi há 6 anos atrás. Ora (alguma álgebra)... tu és muito precoce, Mark! ;-)

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)