7 de outubro de 2010

Um Beijo Roubado


Há quem diga que não há nada melhor do que um beijo roubado. Um beijo frenético, solto e selvagem, quebrando barreiras de preconceito e de rotina. Um beijo daqueles que retiram todo o ar dos pulmões e nos deixam sem fôlego. Um beijo acompanhado por um forte abraço, um aperto bem vigoroso contra o outro corpo diante de nós. O beijo roubado, sem programação, é sempre mais genuíno, mais verdadeiro. Dizem que o beijo roubado revela os nossos verdadeiros sentimentos. Para quem dá é o risco incalculado. Uma bofetada ou uma declaração de reciprocidade amorosa? Para quem recebe é a surpresa, seguida da indignação ou da confissão de amor.
Da minha parte, nunca roubei um beijo a alguém. Mas já fui surpreendido por um beijo inesperado. Devo dizer que é a melhor das sensações. Bom, no meu caso foi óptimo, até porque gostava da pessoa em questão. No entanto, o bom, bom, é mostrarmos alguma surpresa. Comigo funcionou. Fingi uma perplexidade que não sentia, de forma alguma. Ficou assim com uma expressão de receio e excitação. Estava a adorar aquilo. Mantive a dúvida e, por fim, rendi-me a toda a emoção que pairava no ar.
Por isso, agora com mais maturidade digo sempre: um beijo roubado é sempre bom. Até mesmo quando não gostamos da pessoa que nos roubou o beijinho. Um dia, quem sabe!, queremos um desses beijos e nada. Então, é bom aproveitar enquanto ainda temos algo que possam roubar.

11 comentários:

  1. tens de arriscar e roubar um beijo. Já o fiz e ainda me lembro do meu coração... parecia que ia saltar do peito

    ResponderEliminar
  2. epa nunca me deram um beijo roubado... tenho de ver como é essa sensação misteriosa que falas. gostei da parte em que dizes 'enquanto ainda temos algo que possam roubar.' looooooool xD

    ResponderEliminar
  3. “Que pode uma boca esperar senão outra boca?”

    ResponderEliminar
  4. Speedy: Eu não sou muito de roubar beijos. :) Gosto que me roubem um. :)

    Tomás: Então, rouba um e conta-me como foi. :) Lol

    Francisco: Adorei essa frase. É simples e lindíssima.

    ResponderEliminar
  5. Creio que o medo não está tanto no acto de roubar o beijo, mas sim na reacção da pessoa que está à nossa frente. :)

    ResponderEliminar
  6. Também acho, Blog Liker. Mas os ousados ganham o céu... e um bom beijo. :) Eu falo mas também creio que não tinha muita coragem.

    ResponderEliminar
  7. Um beijo nunca é roubado...
    Alguém toma a iniciativa, claro, mas se consentido, por que razão lhe chamar roubado?
    Há beijos(roubados ou não) que jamais me esquecerão.

    ResponderEliminar
  8. Pinguim, creio que se chama "roubado" porque, em princípio, a outra pessoa não está à espera. Digamos que é mais no início das relações, em que ambas as partes ainda não deram o consentimento total. :)

    No meu caso, eu ainda não tinha dado a entender à pessoa que gostava dela. Estávamos sozinhos e, ao chamar-me, espetou-me um bom beijo na boca. Claro que não ofereci resistência. Era tudo o que queria. :)

    ResponderEliminar
  9. O beijo roubado é uma delícia por todos os motivos que você colocou muito bem. E depois ficamos com um momento que ninguém jamais nos poderá roubar.
    Beijos. Consentidos é claro! rsrs

    ResponderEliminar
  10. É verdade, Juci. O beijo é roubado mas o momento jamais será roubado. Fica na nossa memória para todo o sempre. Ainda não tinha pensado nisso.

    Beijos para você. :)

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)