27 de agosto de 2010

A Vingança



«A vingança é um prato que se serve frio» .
Quantos de nós já ouviram esta frase? É talvez um dos ditados populares mais conhecidos. Não admira, uma vez que tudo o que é mau é facilmente absorvido pelo Homem. Mais facilmente aprendemos a fazer e a desejar o mal àqueles que nos rodeiam. O bem, oh!, é tão difícil de fazer...
A vingança é um sentimento predominante no mundo em que vivemos. Talvez um dos mais. Aprendemos, de pequenos, a vingar o rebuçado roubado com um pontapé no amigo; a dizer mal da professora, caluniá-la mesmo, devido ao facto de nos ter dado uma má nota; a contar mentiras sobre o colega de profissão porque este ascendeu a um cargo mais importante na empresa... Depois, existem aqueles que vão se tornando cada vez mais exigentes, aperfeiçoando a sua arte vingativa. Vivem consumidos pelo ódio e pelo desejo de verem o seu semelhante na ruína. Utilizam toda e qualquer artimanha de modo a conseguirem o seu intento. Vingam pequenas quezílias, transformando-as em questões de honra pessoal. Conseguirão a tão almejada paz de espírito? Não! Entrarão, por fim, num ciclo infinito de ódio e vingança. Já não é só o «carro do vizinho da direita que é melhor do que o meu; o do da esquerda também é...."
São triturados pela sua ganância em destruir o próximo. Enlouquecem com tanto ódio e com tanta sede de vingança. Querem vingar, no fundo, a sua própria incapacidade de conseguirem mais e melhor. Querem vingar-se deles mesmos. Querem vingar a sua vida abjecta.
Por isso, a vingança «é um prato que não deve ser servido em circunstância alguma».
Dá azia. Mudem os ditados. O mundo agradece.

7 comentários:

  1. Acho que misturas aqui o conceito de vingança com ambição desmedida e desrespeito ao próximo quando falas naqueles que querem subir e tal. pelo menos dos que vejo, eles jogam sujo e não valem grande coisa mas nãolhe vejo atitudes vingativas.
    mas sim, há muito boa gente que gosta de se vingar... eu só desejo tudo de bom, até ao mais reles dos chefes... desejo-lhe que lhe saia até a soirte de ter um trabalho muito melhor fora dali para o poder aceitar, me deixar em paz e ir chatear outros... que tenham em dobro aquilo que me desejam... nesse eu acredito!

    ResponderEliminar
  2. Não vejo a vingança como algo predominante na sociedade, mas também "quem não se sente não é filho de boa gente"...

    A predominância dos sentimentos não têm de ser intrínsecos a uma pessoa, mas sim a uma situação. :)

    ResponderEliminar
  3. Meus cumprimentos por tão bela sugestão!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Olhar para o lado negativo das coisas também nem sempre nos trás paz de alma. :)

    Positivismo em avaliar a saberia de: Mais vale só do que mal acompanhado ou A ignorância é a mãe de todas as doenças ou o meu preferido "Falar é prata, calar é ouro".
    Desafio te a escrever também sobre um ditado positivo como por exemplo: Depois da tempestade vem a bonança.

    Bom texto :)

    ResponderEliminar
  5. Parece uma defenição do povo portugues...
    Gostei do texto.
    **

    ResponderEliminar
  6. Detesto a vingança; se sou vitima de algo mau, prefiro, como já fiz, perguntar a quem me ofende, o porquê dessa atitude.
    Mas há gente muito má, "baixa" mesmo, e a esses a minha vingança é o desprezo.

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)