23 de maio de 2010

Sabes o que é gostar de alguém?

Quando gostamos de alguém as palavras não são necessárias. Não necessitamos de gestos de carinho, demonstrações de afecto ou actos públicos de amor incondicional. Quando gostamos de alguém a presença é o suficiente. A presença da pessoa amada. Que estranho sentimento é este. É um sentimento altruísta e generoso. Nada pede em troca, apenas um ligeiro conforto para o nosso coração. E esse conforto não exige demasiado. Uma simples presença, um olhar denunciador e uma crença forte no momento. É um sol que nasce e torna os dias bem mais luminosos. Uma qualquer esperança, castrada à nascença, que se dissolve e aumenta ao passar do vento e das horas. Um querer soltar barreiras de moral, essas mesmas barreiras bem mais sólidas do que qualquer material alguma vez construído pelo Homem. É acreditar em ti e em mim. Pedir algo mais, mas conformar-se com o pouco que existe. É ouvir a tua voz e sorrir perante as palavras mais ridículas que saem da tua boca. É um achar graça a todos os teus movimentos e a todas as tuas atitudes. É olhar-te sem querer mostrar que ainda penso em ti. É uma ilusão de superioridade e indiferença que cairia ao mínimo toque teu, ao poder invisível da tua mão. É procurar-te por entre as multidões, mesmo que o teu verdadeiro eu jamais seja encontrado. É invejar as situações mais banais e as pessoas mais previsíveis. É um querer abdicar de tudo por nada. Querer descer ao mesmo patamar que te agrada. É a constante permissividade e devoção total.
É estar perto de ti e não te poder tocar. É olhar o teu cabelo e sentir que não o podemos afagar com a mão. É estar tão perto de ti e simultaneamente tão longe. É desejar o teu abraço, o teu toque e o teu beijo. Depois, ao olharmos para o céu, vimos a distância entre o sonho e a realidade. É sentir o teu cheiro, o som dos teus passos e amar as mais perfeitas imperfeições.
Tudo isso é gostar de ti.
Sabes o que é gostar de alguém?

10 comentários:

  1. Que romântico Mark! Gostei muito!;)

    ResponderEliminar
  2. Acho ninguém sabe, completamente, o que é gostar de alguém. Há sempre coisas novas e maneiras de as ver..
    adorei o texto. E a imagem está mais que perfeita.
    beijo

    ResponderEliminar
  3. Tão simples´mas tão complexo, Mark...

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Acho que ainda não sei mas concordo com tudo aquilo que escreveste.

    gostei, vou seguir.

    abraço

    ResponderEliminar
  5. Quanto ao não saber de quem se gosta acho pior. Qualquer um que se "escolha": se correr mal vamos pensar que escolhemos mal e que devia-mos ter escolhido o outro porque afinal era de quem gostávamos. E quando isso acontece já é sempre tarde demais.
    beijinho*

    ResponderEliminar
  6. acho que são poucas as pessoas que sabem o que é gostar de alguém, mas acho que com o passar dos anos se começa a ter uma melhor noção disso, está muito bom o texto (:

    ResponderEliminar
  7. acho que são poucas as pessoas que sabem o que é gostar de alguém, mas acho que com o passar dos anos se começa a ter uma melhor noção disso, está muito bom o texto (:

    ResponderEliminar
  8. Li agora o teu perfil..
    Será que para quem é sempre fútil viver não será mais fácil?

    ResponderEliminar
  9. houve uma altura em que também achava desnecessário estar sempre a reafirmar os sentimentos, como se as palavras ou os gestos fossem redundantes... depois aprendi que não era nada disso, nós, os humanos, precisamos constantemente de ouvir declarações de amor, de dar e receber gestos de amor, sob pena de o próprio amor se esvaecer. de resto, há toda uma gramática nova, a do amor, para aprender e pôr em prática!

    abraço

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)