25 de março de 2010

UCP

O dia de ontem, quarta-feira, foi agitado e surpreendente. Como sabem, andei indeciso relativamente ao curso superior que quero seguir e, nesse sentido, tentei procurar ao máximo as melhores saídas para mim. Há umas semanas atrás, recebi um convite para ir ao Dia do Candidato - Licenciatura de Direito na Universidade Católica. Aceitei, claro! Em primeiro lugar, é uma Universidade de renome e com excelentes referências.
Hoje lá fui eu, todo pimpolho, à UCP. Resumindo, em uma palavra, ADOREI! Foi espectacular.
Bom, em primeiro lugar, à entrada, deram-me um saco vermelho com umas cenas  lá dentro, do género, uma caneta, um bloco, uns folhetos informativos, etc... A senhora foi muito simpática. Reparei que éramos cerca de cem. Às 14 horas, entrámos no auditório 2, onde tivémos uma palestra com alguns professores e alunos veteranos sobre a faculdade, o curso, a modalidade, as exigências... Também esteve presente uma professora norte-americana que falou, como é evidente, em inglês. Aliás, soube que o inglês, em Direito, é uma peça obrigatória na UCP. É claro que percebi o que a senhora disse, mas irei precisar do inglês técnico, base essa que ainda não tenho.
Depois, lá pelas 17 horas, foi a hora do lanche. Tinha imensa comida. Bolos, ice tea, croissants. Eu comi só um pãozinho e bebi um ice tea de manga. Por último, fomos visitar as instalações. Visita guiada pelos estudantes, embora não tenha tido a noção do ano em que estavam. Foram todos super simpáticos, senti-me bem, incluído. Fiquei mesmo com uma excelente impressão. Um dos rapazes era... o ideal. Simpático, moreno, giro, divertido, brincalhão e disse uma coisinha que me deixou intrigado. :) Estávamos a ver uma associação, ou lá o que era, e ele fez sinal para que entrássemos noutra divisão. Como estava imediatamente atrás dele, deu-me passagem e, quando passei, disse o seguinte, baixinho mas audível: -"E que colegas giros que vamos ter cá...". Eu, que sou um pouquinho tio, olhei para trás com aquele ar que só eu sei fazer de surpresa/mistério. E ele? Sorriu, mas um sorriso matreiro. Ok, ok.. :) Mas, nem tudo eram rosas, e alguns eram verdadeiros cactos. Lol Também existia lá um loirinho muito simpático, que por acaso explica super bem. Já para não falar das senhoras, que foram encantadoras, sempre com um sorriso amigável. Eu não sou muito de criar grandes intimidades à primeira impressão, mas um rapaz começou logo a falar comigo. Fomos juntos até ao metro. Era simpático, mas estava quase careca.. :/ E tinha só 17 anos. Os olhos até eram engraçados. Falava e falava, mesmo a meter conversa. :) Enfim...
Bom, a última palavra é a minha. Eu ainda estou indeciso com a História!!! Estou mesmo baralhado. A mãe já disse que adorava que eu entrasse na Católica, seja em História ou Direito. Que sabem receber bem, sabem. Foram excelentes.
E, digamos, para além da nota 11 (numa escala de 0 a 10) que atribuo a tudo, eles têm uns estudantes muito simpáticos e atenciosos. Só por ter ouvido aquilo dito por um deles, era motivo mais do que suficiente para gostar do ambiente. :)
Rezo, para que estes meses passem depressa. Estou ansioso pela minha vida universitária.

4 comentários:

  1. Quem é que não gosta da vida universítária? Infelizmente para mim ainda faltam uns dois anos para chegar lá.

    Boa sorte

    ResponderEliminar
  2. Essa decisão, a de que curso iremos dedicar a nossa vida, é das mais importantes da nossa vida; fazes bem em tentar, com tempo, procurar documentar-te (em todos os aspectos...) bem sobre as diversas opções para tomar a mais correcta.
    E decerto que o farás...

    ResponderEliminar
  3. Obrigado, Eric. :)
    Olha que os dois anos passam bem rapidinho. ;)

    ResponderEliminar
  4. Vou aproveitar estas férias da Páscoa para meditar sobre o que irei fazer. É que ando mesmo baralhado. :/ Lol
    Abraço, Pinguim.

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)