15 de fevereiro de 2010

Ídolos - A Final

Fiquei um pouco decepcionado com o escolhido pelo público para vencedor. E se é um facto que nada ganho com isso, a verdade é que gostava mais da Diana e das suas performances. Acho-a a melhor rock star feminina portuguesa. E o rock nem é o meu estilo musical de eleição. Simplesmente reconhecia-lhe a garra e o empenho necessários para ser a vencedora. Expectativas frustradas.
Assisti ao programa com a Soraia e ela ficou toda satisfeita com o resultado. Disse que o Filipe mereceu ganhar porque é "giro, humilde e tem uns olhos fantásticos". -"Sorry, olhos fantásticos, eu ouvi bem?". Desde quando ter uns olhos fantásticos é condição essencial para se vencer um programa que tem como objectivo encontrar um ídolo musical? E pensava eu que os requisitos eram outros!... Não digo que o Filipe cante mal; efectivamente, ele tem presença e canta bem (não é o meu estilo). No entanto, se a população votou com base nesses requisitos, votou mal. Aliás, ouvi uma miúda numa entrevista (SIC) a dizer: -"O Filipe tem uns olhos bonitos; a Diana tem presença e canta bem." Acho que este testemunho diz tudo. É a opinião de uma pessoa, mas deve ser generalizada por aí. Não se discutem gostos, mas fico com a sensação de que, sem os olhos fantásticos, o resultado seria diferente. Além disso, parece que só os candidatos masculinos vencem. O Ídolos vai na sua 3ª edição, e mais uma vez ganhou um homem, por sinal com uma voz e um estilo semelhantes aos dos seus antecessores na vitória. Critérios...
Já vi tudo: em Portugal só ganham o Ídolos, rapazes, humildes, de voz rouca, engraçados e de ar profundo. Eis o ídolo português! Ei-lo aí! Meninas, desenganem-se, infelizmente...
Nos outros países, pessoas como a Susan Boyle e o Paul Potts venceram nos respectivos programas a que concorreram. A Susan não ganhou o programa, mas ganhou-o, de facto, em popularidade e respeito. O talento venceu aos atributos. Mais uma vez Portugal é diferente... para pior!
Bom, no meio disto tudo, salvaram-se os GNR e a sua fantástica actuação...
Ah, parabéns ao Filipe. Quem ganha, ganha sempre bem.

11 comentários:

  1. Olha, por acaso em Inglaterra a Susan Boyle não ganhou.
    Ficou em 2º. Eu acompanhei o Britain's got talent na Irlanda e ninguém estava à espera que ela não ganhasse. Mas aconteceu. Mas injustiça maior foi no American Idol do ano passado. O melhor concorrente de sempre não ganhou. Felizmente que tem tido muito mais sucesso do que o vencedor. Eu por acaso, preferia o Carlos ou o Filipe. Não gostei da postura arrogante da Diana.

    ResponderEliminar
  2. Nesta edição não tive nenhum grande favorito, mas entre todos, gostava da voz e da presença em palco da Diana. De todas as edições, a minha preferida foi a Raquel Guerra. Adorava a sua voz! :)

    ResponderEliminar
  3. concordo contigo, acho que a Diana deveria ter ganho. mas enfim, o que se estaria à espera? ele foi levado ao colo pelo júri e pelo público, sem fazer nada para o merecer!


    se a alguém a quem ele deve agradecer o prémio, é à mãe, porque foi ela quem lhe deu o azul dos olhos que eu bem vi !


    beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Ganharam ambos, o resto foi apenas sorte.

    Em relação ao teu comentário. Os paizinhos têm destas coisas, mas ao contrario de ti eu dou graças por eles viverem separados. Lol

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Eu fiquei realmente triste, Tiago. A Diana merecia ganhar. Tem tanta garra e atitude... :/ Espero que ela lance o cd dela e que seja um sucesso. Ela tem mesmo talento. E ele também, no fundo.
    Beijinho. :P

    ResponderEliminar
  6. Já agora, os portugueses até que acertaram, como dizes e muito bem a Diana é a "melhor rock star feminina portuguesa" e o idolos é uma competição pop.Por muito que Filipe não queira ele tem a cara do Pop, literalmente.

    ResponderEliminar
  7. Eu acho que ele tem cara de pop/rock. Ele bem que tenta ser alternativo a todo o custo.

    Os meus pais davam-se tão bem, até uma certa altura... tenho saudades das férias conjuntas, de tudo. :))
    Beijinhos A do Giz. :P

    ResponderEliminar
  8. Não vi nada deste programa, portanto não tenho opinião sobre a justeza ou não do resultado.
    Mas tens razão que aqui, estes concursos não se vencem tanto pelos méritos artísticos, mas também pelos atributos físicos.
    Os exemplos da Susan Boyle e do Paul Potts são um bom exemplo de que o físico, lá, pouco ou nada conta.

    ResponderEliminar
  9. É verdade, Pinguim. :) É evidente que a apresentação tem o seu peso (que é muito...), mas o talento deveria ser a base de tudo. :/ Enfim...
    Em relação à festa, quem se divertiu foi a mãe. Lol :)

    ResponderEliminar
  10. Se eu te contar que concorri uma vez ao Ídolos e que me mandaram embora no terceiro casting porque embora tivesse "muito boa voz" era "muito desafinado" (what? How come?) e, acima de tudo, estava mal vestido (???), achas que sou capaz de subscrever o que dizes?


    E se a isso juntar o caso de um outro rapaz que saiu porque tinha "uns gestos muito afeminados"?


    E se...



    Bem, whatever. Muitas vezes quem tem sucesso e aparece na tv não é necessariamente o melhor naquilo que faz.

    ResponderEliminar
  11. Aqueles critérios que eles utilizam, por vezes, são injustos e chegam a tocar o desrespeito. :(
    Tanto preconceito infundado.
    Enfim...
    Não têm o direito de ofender e ferir as susceptibilidades das pessoas que concorrem ao programa. :/

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)