6 de janeiro de 2010

Homofobia na aula

Este episódio é tão deprimente e baixo que, à partida, nem merecia um destaque da minha parte. Depois de meditar sobre o assunto, achei que era o meu dever mostrar como este país continua intolerante e preconceituoso, apesar da homofobia ser um crime.
Ontem, depois da aula de Psicologia, ficámos na sala de forma a ensaiarmos para as Janeiras que vamos cantar hoje. E, para além dos meus colegas, vieram mais professores e alunos de outras turmas. Logo à entrada, apercebi-me que dois desses alunos olharam para mim com um ar estranho, aliás, um deles tem o hábito de o fazer. Pouco me importam essas atitudes, porque é mais do que evidente a minha superioridade, até intelectual, relativamente a esses seres menores. O que eu não posso consentir é que me ridicularizem em frente a todas as outras pessoas presentes. Como os ensaios estavam a ser divertidos, todos nos rimos, e esses sujeitos desataram a imitar o meu riso. Um deles tocava-me nas costas (estava atrás de mim) e quando eu me virava para trás fingia que não tinha sido ele. Tenho a certeza que nutre um desejo qualquer por mim. É a única explicação possível. A homofobia dele é a única forma de encobrir a sua homossexualidade latente. Depois de o alertar, fui obrigado a denunciar a situação a uma das minhas professoras. Quando a professora o interpela, ele diz alto e em bom som: - "Não tenho culpa se és virado!".
Não sei se todos se aperceberam, mas pouco me importa esse detalhe. Acho uma tremenda falta de respeito, educação, nível e tolerância. Não respondi. Mantive o meu lugar. Não podia descer ao nível daquele energúmeno patético. Pouco tempo depois, abandonei a sala e ainda ouvi risinhos provocantes.
Hoje vou fotografar as Janeiras na escola, e só o faço em consideração às minhas professoras. De outra forma não o faria, porque não quero mais estar perto de algumas pessoas tão baixas e preconceituosas.

3 comentários:

  1. Pois... é tão estúpido... que mete nojo.

    Quando andava no secundário também senti o mesmo por outros alunos e uma vez até por uma dinossauro a quem chamam professora.

    Enfim... nós somos superiores a eles...

    ResponderEliminar
  2. Ainda bem que me deste o link do blog.
    Gostei do adjectivo energúmeno. Lol
    Sabes que mais, isto nem merecia o texto.
    Es superior e sabes isso.

    ResponderEliminar
  3. Dar ao desprezo e rires-te na cara deles é sempre um boa arma de arremesso. :)

    Abraço ^^

    ResponderEliminar

Um pouco da vossa magia... :)